A vida é assim! (será?)

A vida é assim! (será?)

Você trabalha seis dias por semana, doze horas por dia. Dá a sua família tudo do bom e do melhor, casa confortável, carro do ano, viagens periódicas, roupas de marca, escola particular de alto nível, ótimos restaurantes, melhores tecnologias, casa na praia, festas, consumo…Cumpri seu papel, não é mesmo?

Com essas conquistas, alguns problemas de saúde apareceram, mas que Graças a Deus, você pode pagar pelo tratamento caro!

Ao longo do caminho, você abriu mão de algumas coisas, um tempo a mais com seu filho, um jantar com seu cônjuge, uma reunião escolar, um almoço em família.

Nem tudo é perfeito, um de seus filhos está meio revoltado, mas é “coisa da idade”.

Seu cônjuge pouco fala com você, porque ele aprendeu a suprir sua ausência de outras formas…

Há um vazio no seu peito, uma busca por algo que você ainda não encontrou neste mundo e não sabe por onde procurar…

Você tem amigos? Parece que sim, embora eles apareçam sempre em ocasiões festivas. Quando você precisa de ajuda, eles estão ocupados, mas a vida é assim, todos tem seus compromissos, afinal, você já passou por isso também.

Você tem sucesso no trabalho, mas não gosta dele. Mas porque reclamar, se ele já te trouxe tanto, não? Ao longo do tempo, seus colegas de trabalho te “respeitam” porque viram que com você o negócio é diferente, resultados acima de tudo e qualquer pessoa.

Aquele projeto que ia mudar o mundo, você já engavetou há muitos anos!

Você anda meio irritado, meio sem paciência. O mundo está cinza para você! Mas a vida é assim, tanto trabalho, tanto com que se preocupar, a gente fica cansado.

Você cumpre seus preceitos religiosos porque isso vem de família. Você não vê o sentido mas não tem tempo para cuidar de sua alma agora, quem sabe, quando estiver mais velho, aposentado…

Você convive com tantas pessoas, está cercado de gente o tempo todo, mas sente solidão frequentemente.

Você doa dinheiro à instituições, mas não consegue visitar um doente.

Você critica a educação do país, mas não para na faixa de pedestre.

Você prega pela moral, mas assiste ao big brother.

Você, você, você, eu, eu, eu…nós!

 

A vida é assim! Será?

 

Acredito que não!

Nem cá, nem lá, mas em equilíbrio!

Com Deus, com o outro, com a natureza e com você mesmo!

 

Busque e acharás!!

Sempre é tempo!!