Blog

Caderno da Gratidão Turbinado [9 dicas científicas]

9 dicas espetaculares para se ter o melhor caderno de Gratidão. Um caderno da Gratidão Turbinado!

 

 

Olá!! Como vai?

 

Espero que muito bem!!

Fim de ano, correria, expectativas para um novo ano vão se formando… não é mesmo?

 

Para atender as expectativas de um ano novo de verdade eu irei nas próximas semanas dar uma reforçada no conteúdo de “práticas de gratidão”, com base em estudos científicos da Universidade de Berkeley, Califórnia.

Alguns assuntos podem não ser novidade para você que já é um praticante assíduo, mas sempre tem um detalhe ou outro que acrescenta e aperfeiçoa nossa prática.

Para os iniciantes será uma ótima oportunidade de ter novos conhecimentos sobre o assunto e, lógico, colocar em prática!

 

Hoje, trouxe a prática de usar um caderno, parece meio piegas em tempos de tanta tecnologia mas os benefícios são ótimos. Com essas dicas você terá um Caderno da Gratidão Turbinado!

 

Boralá!!

 

Caderno da gratidão Turbinado

 

TEMPO REQUERIDO:

 

15 minutos por dia, pelo menos uma vez por semana durante pelo menos duas semanas.

Estudos sugerem que escrever em um diário de gratidão três vezes por semana pode realmente ter um impacto maior em nossa felicidade do que diariamente. (recomendo diariamente quando estamos fazendo o desafio #28diasDe Gratidão e quando estamos implantando esse novo hábito)

 

 

COMO FAZER ISSO:

 

Não existe uma maneira errada de manter um diário de gratidão, mas aqui estão algumas instruções gerais à medida que você começou.

 

Anote até cinco coisas para as quais você se sente grato. O registro físico é importante – não faça este exercício na sua cabeça.

As coisas que você lista podem ser relativamente pequenas em importância (“O saboroso sanduíche que eu tive para o almoço hoje”) ou relativamente grande (“Minha irmã deu à luz um bebê saudável bebê”).

O objetivo do exercício é lembrar um bom evento, experiência, pessoa ou coisa em sua vida – então aproveite as boas emoções que acompanham.

Ao escrever, aqui estão nove dicas importantes:

 

1 -Seja o mais específico possível – a especificidade é fundamental para promover a gratidão. “Agradeço que meus colegas de trabalho me trouxeram sopa quando fiquei na terça-feira” será mais eficaz do que “Sou grata pelos meus colegas de trabalho”.

 

2- Aprofunde o assunto – Elaborar em detalhes sobre uma determinada pessoa ou coisa para a qual você é grato traz mais benefícios do que uma lista superficial de muitas coisas.

 

3 – Seja pessoal – Concentrar-se em pessoas a quem você é grato tem mais impacto do que se concentrar em coisas pelas quais você está grato.

 

4 – Experimente a subtração, não apenas a adição – Considere o que sua vida seria, sem pessoas ou coisas certas, e não apenas contando todas as coisas boas. Seja grato pelos resultados negativos que você evitou, escapou, impediu ou se transformou em algo positivo: tente não dar tal sorte por certo.

 

5 – Veja as coisas boas como “presentes” – Pense nas coisas boas em sua vida como presentes. Tente saborear e saborear os presentes que você recebeu.

 

6 – Saboreie surpresas – Tente registrar eventos que foram inesperados ou surpreendentes, pois estes tendem a obter maiores níveis de gratidão.

 

7 – Revise se você repete – Escrevendo sobre algumas das mesmas pessoas e as coisas estão OK, mas com aspectos diferentes em detalhes.

 

8 – Escreva regularmente – Se você escreve todos os dias ou uma vez por semana, um tempo regular para o caderno, então honre esse compromisso.

Mas…

 

9 – Não exagere – A evidência sugere que escrever ocasionalmente (1-3 vezes por semana) é mais benéfico do que um diário, todos os dias, a não ser que você esteja participando de um desafio ou esteja implantando esse novo hábito em sua vida. Isso pode ser porque nos adaptamos a eventos positivos e logo nos tornamos entorpecidos – é por isso que ajuda a saborear surpresas.

 

 

PORQUE DEVE FAZER:

 

É fácil identificar as coisas e as pessoas boas em nossas vidas, mas a pesquisa sugere que agradecer conscientemente por elas pode ter profundos efeitos no nosso bem-estar e relacionamentos. Este exercício ajuda você a desenvolver uma maior apreciação pelo bem em sua vida. De fato, as pessoas que rotulam expressar gratidão desfrutam de melhor saúde e maior felicidade.

 

Eu adorei essas dicas!

Espero que você também tenha gostado!!

 

Ótima semana

Abraços no coração!

 

Luciana Cairo

(fonte: Robert Emmons, Ph.D., Universidade da Califórnia, Davis/Sonja Lyubomirsky, Ph.D., Universidade da Califórnia, Riverside)

 

 

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho 

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho

Olá, tudo bem?

Muito se tem falado da gratidão e de suas práticas no âmbito pessoal, mas será possível promover Gratidão no trabalho?

É sobre isso que quero falar hoje com você!

De acordo com uma pesquisa de 2.000 americanos divulgada no início deste ano pela Fundação John Templeton, as pessoas são menos propensas a sentir ou expressar gratidão no trabalho do que em qualquer outro lugar.  Eles não são gratos por seus empregos atuais, excluindo o trabalho da lista de coisas que eles agradecem.

Concretamente, apenas aqueles que ganharam US $ 150.000 ou mais provavelmente expressariam qualquer gratidão por seus trabalhos, de acordo com a pesquisa de Templeton.

Isso sugere um dos fatores que prejudica a gratidão no trabalho: poder e desequilíbrios de pagamento.

 

Os benefícios da gratidão vão além de um senso de auto-estima, auto-eficácia e confiança entre os funcionários.

Quanto maior o número de experiências de gratidão que as pessoas tem em um determinado dia, melhor elas se sentem.

As pessoas que mantem isso durante pelo menos duas semanas mostram aumento significativo da felicidade, maior satisfação com a vida e maior resiliência ao estresse.

 

Construir uma cultura de gratidão no trabalho não é fácil, mas a ciência diz que vale a pena.

Então, aqui estão três dicas testadas pela pesquisa para promover a gratidão no trabalho.

 

  1. Comece no topo.

 

Esta é uma das ofertas mais claras da pesquisa em gratidão no local de trabalho: os funcionários precisam ouvir “obrigado” pelo chefe primeiro. Isso porque expressar gratidão pode fazer com que algumas pessoas se sintam inseguras, particularmente em um local de trabalho com histórico de ingratidão.

Cabe às pessoas com poder, de forma clara, consistente e autentica, dizer “obrigado” em configurações públicas e privadas.

 

  1. Aponte para qualidade, não quantidade.

 

Forçar as pessoas a serem gratas, não funciona.

Forçar alimenta os desequilíbrios de poder que minam a gratidão em primeiro lugar, e isso pode tornar as expressões de gratidão como inautênticas.

A chave é criar tempos e espaços que promovam a expressão voluntária e espontânea de gratidão.

Os estudos mostram também, veja que interessante, que tentar ser agradecido todos os dias, forçar-se a ser agradecido, induz a fadiga de gratidão.

Então, como ser autêntico?

Os detalhes são decisivos.

Quando você é específico sobre os benefícios de uma pessoa, ação ou coisa, aumenta a sua própria apreciação – e como dizer a pessoa que você está prestando atenção, ao invés de apenas passar por ela.

 

  1. Fornecer muitas oportunidades de gratidão.

 

Quando as pessoas são agradecidas por seu trabalho, eles são mais propensos a aumentar seu comportamento de ajuda e a fornecer ajuda aos outros.

Mas nem todo mundo gosta de ser agradecido – ou gosta de dizer “obrigado” – em público. Eles podem ser tímidos ou genuinamente modestos.

A chave é criar muitos tipos diferentes de oportunidades de gratidão como criar uma “Parede de Gratidão” onde os funcionários possam escrever pelas coisas que são gratas, é um bom recurso para a expressão coletiva da gratidão.

Mas esse tipo de projeto funcionará melhor se for incentivado o “obrigado” para que atinja seres humanos reais em vez de coisas. Todos nós somos gratos pelo café, por exemplo, mas a gratidão deve ser para Maria, a assistente administrativa que faz café todas as manhãs.

 

É preciso investir esforços para que a Gratidão possa ser vista como mais uma habilidade de carreira, que a podemos cultivar ao lado de habilidades como comunicação, negociação e liderança.

É algo que qualquer um pode aprender e pelo qual todos podem se beneficiar.

 

Que tal promover Gratidão no trabalho?

Abraços,

Luciana Cairo

(adaptação do texto – “Five Ways to Cultivate Gratitude at Work” – GGSC)

4 mitos sobre a Gratidão

4 mitos sobre a Gratidão

 

Olá meu querido leitor!

 

Como vai você?

 

Espero que tenha praticado gratidão e sentido muito bem!

 

Quero compartilhar com você 4 mitos sobre a gratidão, que não sou eu quem descobriu mas sim, um dos principais pesquisadores do impacto da gratidão na vida das pessoas, Dr. Robert Emmons.

 

Para ele e para mim também, há algumas concepções erradas em relação ao tema que mantém muita gente afastada do assunto, perdendo a oportunidade de usar desse maravilhoso recurso de conquista de equilíbrio e qualidade de vida.

 

Vamos à desmistificação desses mitos:

 

 

  • Mito 1: Gratidão nos torna complacentes e nos faz aceitar as coisas mesmo quando não temos o suficiente.

Na verdade, um estudo de seis semanas mostrou que as pessoas que começaram a fazer exercícios relacionados à gratidão trabalharam mais para atingir seus objetivos e conseguiram em média 20% mais progresso. A gratidão, ao contrário de tornar as pessoas complacentes, as fazia se sentir mais satisfeitas com seus progressos e seguir adiante com mais determinação, portanto, mito quebrado!

 

  • Mito 2: Gratidão é só uma maneira fofinha de pensamento positivo.

No processo de práticas sérias de gratidão, não se fica apenas “pensando positivo”.

Exercícios sérios, como os presentes em meu ebook – “Outros #28DiasDeGratidão” mexem com sentimentos negativos a fim de restaurar momentos, ressignificar situações para que se tenha recursos para dar a volta por cima!

De acordo com o pesquisador, a gratidão pode vir acompanhada por emoções negativas oriundas da constatação de que somos dependentes ou estamos em débito, também, com outras pessoas.

 

  • Mito 3: Não dá para ser grato em momentos difíceis da vida.

Pelo contrário: a gratidão pode ser uma ferramenta muito útil em momentos difíceis e pode ajudar-nos a enxergar o lado cheio do copo, minimizando os sentimentos negativos que surgem quando as coisas vão mal.

Quando peço aos praticantes que tenham um caderno para registrar suas gratidões, estou pedindo que tenham um poderoso recurso para momentos difíceis, pois reler as gratidões anteriores auxilia em muito, a superação dos desafios.

 

  • Mito 4: Gratidão é coisa de gente religiosa.

 

Embora pessoas religiosas costumem demonstrar maior preocupação em serem gratas, qualquer um pode praticar a gratidão. A gratidão, para a ciência, não está relacionada diretamente à crença em um deus. É um sentimento de agradecimento em relação a si mesmo e a outras pessoas.

 

Por fim, penso que quem não pratica só tem a perder…não é mesmo?

Taí, agora você já tem mais alguns argumentos para conversar com àquele amigo que duvida dos benefícios da gratidão.

 

Beijos no coração!

 

Ótimo final de semana!!

 

Luciana Cairo

Ps. Ahhh! Quase me esqueci! Lá no meu canal do Youtube eu coloquei em vídeo( \0/) o Desafio #28DiasDeGratidão baseado no livro Magia da Rhonda Byrne…você não tem mais desculpa para não fazer…

 

 

Gratidão contra a Insônia

Gratidão contra a Insônia

 

Oláaaa!

 

Tudo bem? Espero que sim!!

 

Em minhas pesquisas sobre práticas de gratidão, encontrei um método bem criativo que compartilho com você hoje, a Gratidão contra a insônia.

Se você tem insônia vai adorar esse exercício, porque ele vai relaxa-lo de forma que seu soninho chegue com tranquilidade.

 

Se você não sofre de insônia, o exercício vai potencializar ainda mais seu sono, levando-o a um estado de descanso e relaxamento bem profundo.

 

O método ABC de Gratidão, consiste em você, antes de dormir, já deitado em sua cama, fazer uma retrospectiva mental de gratidão buscando coisas ou pessoas a agradecer utilizando-se da ordem do alfabeto.

 

A – Obrigada pelo amor que recebi hoje de meus filhos;

B – Obrigada pelo bolo de chocolate de domingo;

C – Obrigada pela comida que recebi;

D – Obrigada pelos meus dedos que digitam..;

F –

G –

H –

.

.

.

E assim por diante até o final do alfabeto, se você não tiver dormido ainda…

 

Ao final, repita por várias vezes, Obrigado, Obrigado, Obrigado ou Gratidão, Gratidão, Gratidão…

Quantas vezes achar necessário.

Sinta o sentimento de gratidão se aflorar e adormeça profundamente.

 

 

O que achou?

Coloque em prática e escreve para mim contando como foi, ok?

 

Melhor que contar carneirinhos é contar suas bênçãos, não acha?

 

Um ótimo dia e uma excelente noite (de sono! rs)

 

(E como se diz no nordeste…)

 

Um cheiro para você!!

 

Luciana Cairo