Inspiração

Meu dia dos namorados – parte 1

Oieee!!

Tudo bem?

Aqui, agora, sim, tudo bem!

 

O dia dos namorados é que foi bem agitado mas tirei boas lições que vou compartilhar com você em duas partes.

Então…, no dia dos namorados tive uma dor imensa no pescoço, eu já estava com um pouco de torcicolo, mas na segunda-feira foi o auge!

Fiquei tão ruim que não mexia mais a cabeça e não conseguia engolir…começamos a ficar preocupados e, moral da história, passamos a noite dos namorados no hospital! Nheee!

Cheguei no hospital com a pressão arterial altíssima por conta da dor e logo fui atendida.

Ai é que entra a primeira parte do meu aprendizado desse dia.

Com muita dor, com dificuldades para engolir, de respirar e com uma tremedeira que não sei de onde veio, estava eu, na enfermaria sendo medicada.

Muitas pessoas ao meu redor, meu marido lá fora, mas me senti inteiramente sozinha.

Só eu.

Depois eu e Deus.

E, ao meio do caos, pensei sobre a morte.

E se fosse aquela hora?

Não poderia abraçar meus filhos pela última vez, não poderia dizer o quanto amava meus pais, ou o quanto meu marido foi importante na minha vida.

Naquele momento, percebi que só o amor vale! Só o amor fica! Só o amor vai com você.

E senti muita gratidão!!

Gratidão por ter aprendido a declarar meu amor e gratidão em pensamentos, palavras e ações diariamente e que se eu partisse naquela noite, estaria tudo bem. Eu estaria satisfeita.

 

E você? Se soubesse que iria morrer daqui a uma semana, o que faria?

 

Não deixe de declarar seu amor e sua gratidão às pessoas que você quer bem!

 

Que tal começar hoje?

Uma excelente semana!!

Depois conto a outra parte! E, sim! Eu já estou ótima! Obrigada!!

 

Grande beijo!

Luciana Cairo

 

Elimine o que não te faz evoluir

Oioi!!

Tudo bem?

Quem é vivo sempre aparece, não é mesmo?

Estou dando uma geral por aqui!!

Sabe aquela hora que não dá mais para adiar uma coisa e você precisa fazer? Pois bem! Estou vivendo uma delas agora.

Reformando a casa. Cansa só de escrever…kkkk

E para que o novo entre é necessário que o velho se vá!

É claro que alguns “velhos” ficaram, porque trazem memórias, ainda são úteis ou pelo simples fato de eu ter apreço por eles.

E outros, aqueles que não me fazem evoluir, foram embora por doações e para o lixo mesmo…

O que estou aprendendo com esse momento é que para se ter o que quer é preciso passar pelo caos. Caixas por todo o lado, poeira em todo o lugar, desconforto.

Mudanças são desconfortáveis. Dão trabalho. Cansam.

Arrancar aquilo que não te deixa evoluir, seja lá o que for, é difícil.

Deixar ir aquilo que não te serve mais, mas reconhecer que em algum momento foi bom para você, sentir gratidão por isso, é libertador!

Assim também, acontece em outras áreas de nossas vidas, temos que deixar as mudanças necessárias acontecerem, eliminar aquilo que não nos deixa evoluir, agradecer por elas e deixar ir…

A gratidão ajuda a gente a desentulhar a casa e a alma.

Aproveite o momento…elimine o que não te deixa evoluir, agradeça e deixe fluir…

 

Ótima semana!!

Beijos de gratidão!

Luciana

+2 dicas para exercitar a gratidão

+2 dicas para exercitar a gratidão

 

OiOi!!!

 

Como vai você?

 

Aqui tudo bem! Com desafios, com tempo tomado, com dificuldades…mas feliz!!! E com muita gratidão, o que ajuda a manter o equilíbrio em todos os sentidos.

 

Pensando em todas as minhas estratégias em manter alto os níveis de gratidão na minha vida, lembrei de +2 dicas para exercitar a gratidão e quero contar para você para que coloque em prática o quanto antes!

 

A primeira dica de hoje é:

 

Comemore suas conquistas!

Todas elas, inclusive as pequenas conquistas.

 

Quando o cérebro identifica que algo de bom aconteceu, que obtivemos uma conquista, mesmo que pequena e que merece reconhecimento e somos gratos por isso, ocorre liberação de dopamina, um importante neurotransmissor que aumenta a sensação de prazer.

 

Por isso, quando manifestamos gratidão pelas nossas conquistas, pelas coisas boas que nos acontecem ou já aconteceram, vivemos níveis elevados de emoções positivas, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo.

 

Para que você consiga criar o hábito de perceber suas conquistas (aqui vai a segunda dica!), comece a escreve-las em um caderno.

 

Eu chamo o meu de “caderno das conquistas”(meio óbvio, não?kkk)

 

E para incrementar ainda mais, eu já escrevi neste caderno, as conquistas do passado, as grandes e as pequenas, pois isso me ajudou a perceber que coisas muito boas já aconteceram em minha vida e que continuarão acontecendo mesmo que eu esteja passando por algum momento difícil…entende?

 

Quando dá, eu incremento o caderno com alguma foto ou recorte. No meu caderno tem até flores coladas…

 

Parece meio “colegial”, mas é um recurso muito bacana e lúdico para você exercitar a gratidão em sua vida!!

 

Então? Que tal?

Quais foram as conquistas – grandes ou pequenas – que sua mente te lembra agora e que merecem a sua gratidão?

 

Bora exercitar?

Ótimo dia!!!

Com carinho,

 

Luciana Cairo

 

 

Neurociência e o poder da gratidão

OiOiOi!!

 

Como está sendo sua semana?

 

Hoje pela manhã, enquanto me preparava para escrever para você, recebi um texto sobre como a neurociência explica o poder da gratidão em nós (juro para você que recebi hoje de manhã! Lei da atração! Providência total!)

 

Fiquei muito feliz em ler o texto, porque ele condensa muitas das coisas que falo por aí sobre gratidão. Então, resolvi compartilhar com você e espero que goste!

 

O texto não é meu e se alguém achar o dono, me fale, que dou todos os créditos e referências.

 

Já os negritos do texto, esses sim são meus, para que você não perca nenhuma informação importante.

 

Semana que vem, continuo o assunto, ok?

 

Grande beijo!

 

Luciana Cairo

 

“A neurociência explica o poder da gratidão na nossa vida, manifestada em nosso corpo através do sistema hormonal.

Quando geramos sentimentos de gratidão em nossos pensamentos, ativamos o sistema de recompensas do nosso cérebro, localizada numa área chamada Núcleo accumbens (ou NAc). Este sistema é responsável pela sensação de bem estar, prazer, impulsividade e comportamento maternal do nosso corpo.

Quando o cérebro identifica que algo de bom aconteceu, que fomos bem sucedidos e que existem coisas na nossa vida que merecem reconhecimento e somos gratos por isso, ocorre liberação de DOPAMINA, um importante neurotransmissor que aumenta a sensação de prazer. Por isso, pessoas que manifestam gratidão pelas coisas que lhes acontece, vivem em níveis elevados de emoções positivas, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo.

A gratidão precisa ser construída pelo nosso pensamento consciente. Para que isso torne-se um hábito, é preciso que você construa o reconhecimento interno pensando em suas conquistas. Por isso se diz que devemos ser gratos pelas menores conquistas, assim mantemos ativo este incrível canal hormonal de satisfação.

Por outra via neural, a gratidão estimula as vias cerebrais para a liberação de outro hormônio chamado OXITOCINA, que estimula o afeto, traz tranquilidade, reduz a ansiedade, o medo e a fobia.

Exercitar o sentimento de gratidão dissolve o medo, a angústia e os sentimentos de raiva. Fica mais fácil CONTROLAR os estados mentais tóxicos e desnecessários, e por fim, ser resiliente a ponto de controlar internamente qualquer coisa que venha de fora (fatores externos).

O nosso cérebro não é capaz de sentir, ao mesmo tempo, gratidão e infelicidade, portanto, você é que faz a escolha.

Ocupe seu espaço interno e exercite diariamente a gratidão. Para fazer com que seu dia comece de forma positiva, já pela manhã experimente pensar nos diversos motivos que você tem para sentir gratidão.

E termine seu dia refletindo sobre as realizações que lhe deram prazer.”