Inspiração

Neurociência e o poder da gratidão

OiOiOi!!

 

Como está sendo sua semana?

 

Hoje pela manhã, enquanto me preparava para escrever para você, recebi um texto sobre como a neurociência explica o poder da gratidão em nós (juro para você que recebi hoje de manhã! Lei da atração! Providência total!)

 

Fiquei muito feliz em ler o texto, porque ele condensa muitas das coisas que falo por aí sobre gratidão. Então, resolvi compartilhar com você e espero que goste!

 

O texto não é meu e se alguém achar o dono, me fale, que dou todos os créditos e referências.

 

Já os negritos do texto, esses sim são meus, para que você não perca nenhuma informação importante.

 

Semana que vem, continuo o assunto, ok?

 

Grande beijo!

 

Luciana Cairo

 

“A neurociência explica o poder da gratidão na nossa vida, manifestada em nosso corpo através do sistema hormonal.

Quando geramos sentimentos de gratidão em nossos pensamentos, ativamos o sistema de recompensas do nosso cérebro, localizada numa área chamada Núcleo accumbens (ou NAc). Este sistema é responsável pela sensação de bem estar, prazer, impulsividade e comportamento maternal do nosso corpo.

Quando o cérebro identifica que algo de bom aconteceu, que fomos bem sucedidos e que existem coisas na nossa vida que merecem reconhecimento e somos gratos por isso, ocorre liberação de DOPAMINA, um importante neurotransmissor que aumenta a sensação de prazer. Por isso, pessoas que manifestam gratidão pelas coisas que lhes acontece, vivem em níveis elevados de emoções positivas, satisfação com a vida, vitalidade e otimismo.

A gratidão precisa ser construída pelo nosso pensamento consciente. Para que isso torne-se um hábito, é preciso que você construa o reconhecimento interno pensando em suas conquistas. Por isso se diz que devemos ser gratos pelas menores conquistas, assim mantemos ativo este incrível canal hormonal de satisfação.

Por outra via neural, a gratidão estimula as vias cerebrais para a liberação de outro hormônio chamado OXITOCINA, que estimula o afeto, traz tranquilidade, reduz a ansiedade, o medo e a fobia.

Exercitar o sentimento de gratidão dissolve o medo, a angústia e os sentimentos de raiva. Fica mais fácil CONTROLAR os estados mentais tóxicos e desnecessários, e por fim, ser resiliente a ponto de controlar internamente qualquer coisa que venha de fora (fatores externos).

O nosso cérebro não é capaz de sentir, ao mesmo tempo, gratidão e infelicidade, portanto, você é que faz a escolha.

Ocupe seu espaço interno e exercite diariamente a gratidão. Para fazer com que seu dia comece de forma positiva, já pela manhã experimente pensar nos diversos motivos que você tem para sentir gratidão.

E termine seu dia refletindo sobre as realizações que lhe deram prazer.”

11 Filmes sobre gratidão (ou quase!)

Olá!

Tudo bem com você?

Espero que sim!

Antes de mais nada queria lhe dizer que mesmo sem conhecê-lo pessoalmente, rezei por você e por suas necessidades na missa de hoje (aliás aconteceu uma coisa interessante lá hoje, se quiser saber, clique aqui!)

Recebi um pedido de um leitor para que eu indicasse filmes que falassem de gratidão! 

Fui pesquisar e especificamente sobre gratidão não encontrei nada que pudesse indicar, mas tenho na minha coletânea pessoal, uma lista de 11 filmes sobre gratidão (ou quase!)  que valem muito a pena assistir, pois servem de inspiração para aqueles que buscam  exemplos “do bem”! 

A gratidão está presente nos filmes de forma indireta, por outro lado, os filmes passam mensagens importantes para nossas vidas.

Veja só:

1- Uma boa mentira

2- Maos talentosas

3- A corrente do bem

4- A procura da felicidade 

5- Um sonho possível 

6- Invictus

7- Quem quer ser um milionário 

8- Patch Adans – o amor é contagioso

9- Intocáveis 

10- A vida é bela

11- O aluno

(Tenho outros…depois te conto mais! Alguns dos filmes estão disponíveis no Netflix!)

Espero que goste!!

Bom cinema pra você!

Depois me conta a experiência, ok!??

Bjs

Luciana

———–

Ahhhh! Dessa lista, os meus preferidos são os números 4, 5 e 9! ❤

Passarinho na janela

Oie! 

Estou atrasada com o email da semana…sorry!!😪

Mas garanto que esse texto vai ser bom para você, apesar da demora!🙂

Hoje pela manhã, assim como em todos os domingos, fui à missa na Serra da Cantareira aqui em São Paulo.

No final, um passarinho entrou na capela e começou a se chocar em uma janela alta tentando sair…

Batia suas asas várias e várias vezes na tentativa de resolver seu problema, que naquele momento era alcançar o mundo lá fora.

Chocou-se várias vezes no vidro até que se cansou e ficou parado na janela. Olhava para fora instigado! Ele via seu objetivo e não conseguia alcançar…e acredito que não sabia o por quê.

Chocou-se mais algumas vezes, parou de novo, olhou para fora exausto e de repente virou a cabeça e avistou outra janela…essa, aberta! E voou! Voou para onde queria!

Às vezes na vida somos como esse passarinho na janela… estamos avistando o que queremos mas algo que não sabemos o quê, nos impede de alcançar…e ficamos ali tentando, tentando e tentando sem progressos, nos cansamos e até desanimamos. Falta-nos ver as outras oportunidades!

Procurar por outras janelas!

Que nesta semana possamos imitar a natureza…

Desejo que você encontre novas janelas para alcançar aquilo que almeja!!

Um grande beijo!!

Luciana Cairo

 

Atire a primeira pedra

Atire a primeira pedra

 

Olá, tudo bem??

 

Você deve estar pensando…agora a Luciana ficou louca de vez… “atire a primeira pedra”???

 

Sim!!

 

Já parou em um dia quente em baixo de uma mangueira (vale qualquer fruta, ok?) com frutos maduros e perfumados e ficou doidinho de vontade de comer a manga que está no galho mais alto?

 

O primeiro impulso é tentar alcançar com seus próprios braços, o segundo é procurar uma vara e por último você acha mesmo algumas pedras no chão e vai atirando até que sua fruta desça até você…

 

Mas isso não acontece com todo mundo…

O que acontece na maioria das vezes é…

a pessoa olha a manga deliciosa, tenta pegar com as mãos, não consegue, não busca outras alternativas e…

 

e…

 

e…

 

DESISTE!

 

Porque mesmo que ela veja as pedras no chão, ela  pensa…não vou conseguir!

 

Ao contrário, aqueles que atiram a primeira pedra, se animam, e atirando uma, mais uma, mais uma (essa já passou triscando na manga) e mais uma…vão aumentando em si a confiança de conseguir seu prêmio, pois a cada pedra que atiram, vão melhorando sua mira, sua força, seu ângulo…

 

Com os nossos objetivos na vida devemos ser assim também…Atire a primeira pedra! Mesmo que pareça impossível acertar de primeira.

 

Qual ação você pode fazer hoje para chegar mais perto daquilo que tanto quer?

 

Conta prá mim!

 

Grande beijo,

 

Boas pedras!!!

 

Luciana Cairo