Mudança

Síndrome das Cataratas

Em alguns textos que escrevo menciono a síndrome das cataratas, então resolvi escrever sobre ela para que você a conheça e fuja dela!!

Algumas pessoas sofrem dessa síndrome, eu mesma já a tive com alguma frequência! Rs!

 

Imagine pessoas que caíram em um rio muito grande sem saber onde estão e nem para onde vão, apenas deixam-se levar pelo curso da água.

Ao chegarem em uma bifurcação, não escolhem e deixam que as correntezas as carreguem.

Vão se acostumando às correntezas dos medos, dos acontecimentos cotidianos, das condições de suas vidas e vão seguindo o fluxo.

Até que um dia despertam com o barulho das cataratas logo a sua frente, esse barulho, pode ser uma doença, uma desilusão amorosa, um desemprego…e de repente, essas pessoas até se veem em um barco, mas um barco sem remo, e inevitavelmente, elas caem, pois nunca sem preparam para isso.

 

Sofre dessa síndrome, aqueles que permitem que o seu cérebro inconsciente continuem tomando decisões que foram instaladas por pais, professores, programas de televisão, propagandas…

A boa notícia que podemos acessar conscientemente a área das decisões e, assim, saber o que queremos ser e fazer, tomando as rédeas das nossas próprias vidas!

Fuja da síndrome das cataratas! Quando você ouvir a cachoeira, esteja preparado, você pode até cair, mas vai saber como se levantar!!

 

 

 

Há dez anos…

Vendo todas estas manifestações políticas pelo país, pensei em como estava o Brasil há dez anos?

 

Por curiosidade pesquisei o ano de 2006 e encontrei algumas coisas interessantes: a rede social da época era o Orkut (que nem existe mais!), Marcos Pontes tornou-se o primeiro astronauta brasileiro, as LanHouses eram a sensação do momento, uma vez que apenas 19% da população possuía computador em casa, e para fechar, nem sonhávamos com a web disponível em nossos celulares.

 

Quanta coisa mudou, não é?

 

Aí me vieram à mente, perguntas interessantemente reflexivas sobre a vida, que hoje compartilho com você:

 

– Há dez anos, onde estava você?

– O que você fazia?

– Quem eram seus amigos?

– Quais eram seus sonhos?

 

SE NAQUELA época, alguém te perguntasse onde estaria em dez anos, o que você responderia?

 

Você está neste lugar hoje? Do jeito que imaginava?

 

Se arrepende de algo que fez ou NÃO FEZ?

 

Perguntas puxadas, não é mesmo? Chegam até a doer!

 

Dez anos passam muito rápido! E passam de qualquer jeito!

 

Mas, mais importante que responder a estas questões DO PASSADO, é responder perguntas que te ajudarão a definir como você VAI VIVER os próximos 10 anos!

 

  • Como vou viver hoje de forma a criar o amanhã que desejo?
  • O que é importante para mim a longo prazo?
  • Como viverei?
  • Como contribuirei?
  • Quando olhar para trás, vou sentir orgulho ou vergonha?

 

Tenho dito aqui e sempre que posso, que o meio mais eficaz e poderoso de moldar vidas é a AÇÃO!

 

Se você está cansado da vida que leva hoje, precisa agir diferente!

 

Lembre-se:

Novas Ações = Novos Resultados

 

Se de fato chegou a hora de rever a vida que está levando é preciso que você mude suas ações. Mas não ações isoladas e sim, ações sistematizadas.

Não é o que fazemos de vez em quando que molda nossa vida, e sim, o que fazemos sistematicamente.

 

Ninguém alcança o corpo ideal fazendo ginástica uma vez por mês, e sim, semanalmente, x dias por semana, x horas de dedicação.

 

Ninguém alcança um cargo melhor com um único bom trabalho, mas sim, com uma série de bons trabalhos, horas de estudo e dedicação.

 

Mas como sei que minhas ações são as corretas?

 

O que determina de fato que as ações sejam efetivas é a DECISÃO! A decisão precede qualquer ação!! Te garanto que você vai aprender algo novo e prático sobre decisão para experimentar em sua vida, mas sobre isso, falarei na próxima semana, ok?

 

Há dez anos, você poderia estar ou não no lugar que queria, fazendo ou não algo que gostava, feliz ou triste…não sei! Você sabe!

 

O que sei é que você não é obrigado a viver da forma que vive hoje!

Não é obrigado a trabalhar naquilo que não gosta, não é obrigado a aceitar uma condição financeira precária, não é obrigado a morar onde não gosta, não é obrigado a viver como há dez anos!

 

Dez anos passam de qualquer forma!

 

Como serão seus próximos dez anos?

 

Ótima reflexão e ótima semana!

 

Bjs,

 

Luciana

#MaisAção #MenosBlaBlaBla

 

Eu nunca disse isso!

 

Quando resolvi dar uma virada em minha vida, deixar uma carreira e começar a trabalhar com algo que realmente queria, com condições justas para mim e para minha família, eu tinha um plano! E eu nunca disse isso para você!

 

Se você que me acompanha imaginou que eu tivesse mesmo um plano para seguir, você estava certo!

 

Mudar de vida, mudar de trabalho, mudar de casa…seja lá qual for a mudança, ela precisa de planejamento. Temos compromissos! Temos juízo! Não podemos simplesmente convergir ao objetivo sem saber que caminho tomar e sem levar conosco as experiências boas que a vida nos deu.

 

Mudar sem ter um plano é ser inconsequente.

 

Um plano de vida se compõe dos nossos sonhos e de como chegar até eles, é um caminho, diferente dos demais caminhos, porque ele tem um propósito.

 

Deixe-me recontar uma historinha que ouvi ontem…

 

“Existia um muro onde muitas pessoas andavam enfileiradas, dando um passo de cada vez, sincronizado com os demais. Os homens andavam no mesmo ritmo e na mesma direção, pouco olhavam para os lados para não se distraírem, pois para manter o equilíbrio precisavam focar na nuca do indivíduo à frente.

Viviam assim, um passo de cada vez, às vezes pensavam em como aquela vida era difícil e monótona, mas continuavam andando pois sobreviviam assim há anos e como suas vidas sempre foram assim, continuavam.

Certa vez em uma leve curva, apareceram para Jonas, um caminhante pensador, do lado direito do muro, vários anjos aflitos, gritando para que ele descesse do muro. Pulavam, sacudiam suas asas, davam cambalhotas para lhe chamar a atenção e gritavam: – Desça daí enquanto é tempo!!! Pule!! Saia! Faça seu próprio caminho!

Ao mesmo tempo, do lado esquerdo, apareceram demônios mudos, que só observavam. Não gritavam, não falavam nada, apenas observavam, enquanto os anjos do outro lado esbravejavam pela atenção de Jonas.

Jonas, embora fosse um pensador crítico da vida que vivia continuou caminhando em cima do muro até que sua curiosidade levou-o a perguntar aos demônios: – Os anjos estão fazendo de tudo para que eu desça desse muro e faça o meu próprio caminho e vocês ficam aí parados, só olhando, por quê?

Calmamente um dos demônios tomou a palavra e disse:

– Porque esse muro é nosso!”

 

 

Essa historinha é uma sacudida! Não é? Foi para mim!

 

Caminhos diferentes não são fáceis.

Haverá críticas? Certamente.

Dificuldades? Certamente.

Mas se você tem um chamado, um propósito para realizar algo novo, não há outra maneira…desça do muro, faça seu plano de vida e mude!

 

Uma semana bem sacudida para você!!

 

Luciana Cairo

Desapega, porque tem mais!!

Desapega, porque tem mais!!

 

Oiiii! Tudo bem com você?

Eu estou meio fanha por causa de um resfriado, mas vamos lá, canta comigo esse trechinho da música do Lulu Santos…prá levantar o astral!!!

 

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente viu a
um segundo
tudo muda o tempo todo no
mundo

Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo
agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre
Como uma onda no mar…

 

Essa música não é nova mas traz uma verdade tão atual… “mudança”!

 

Mudança no mundo e mudança em nós mesmos!

 

Hoje acompanhamos em tempo real, as mudanças no mundo, vivemos a era da informação com acesso fácil, inclusive na ponta dos nossos dedos.

 

O que foi ontem, não é mais hoje e amanhã, talvez nem exista, ou, simplesmente se transforme.

 

Nesta era, a única certeza que temos é a mudança.

A velocidade que ela acontece nos surpreende e nos instiga à adaptações cada vez mais rápidas. E somos capazes disso, não importa a idade que tenhamos. Vejo, com muita frequência, de crianças a senhores, o manuseio correto de sofisticados smartphones e tablets, coisas que não imaginávamos ver há 20 anos ou menos. Tudo em busca da adaptação, da informação e da mudança.

 

Se somos capazes de acompanhar mudanças rápidas pelo mundo, por que temos dificuldades com nossas próprias mudanças? Por que não aplicamos, por exemplo, esse padrão de flexibilidade tecnológica nas nossas próprias vidas?

 

Sabe por quê?

 

Porque mudança na gente dói mais!

 

É difícil largar o velho e deixar que o novo se expanda em nós.

 

Mais fácil é mentir para nós mesmos que não precisamos mudar, que está bom do jeito que está, mesmo quando enxergamos possibilidades crescentes e desejos ardentes por uma vida com mais propósito.

 

Praticar o desapego é ponto para mudar. Desapegue-se de velhos hábitos, de velhas conversas, de velhos lugares, de velhas coisas, de velhas roupas.

Dê lugar ao NOVO! … novas ideias, novas amizades, novas sensações.

 

Desapega, porque tem muito mais por vir!

 

Basta desejar a mudança!!

 

Como uma onda no mar!

 

Grandiosa semana para você e um excelente início de mês!!

 

Beijuuuu!

 

Luciana Cairo

 

Cochicho1 – Mês de junho chegou com novidades para as mães! Preparei um ebook novinho, novinho, para mães que querem começar a empreender. E como sei que as vezes dá aquela dúvida sobre o que fazer, escrevi esse ebook que traz 28 ideias de negócios para se começar a trabalhar a partir de casa. Para acessá-lo gratuitamente, basta se inscrever lá no nosso site aqui! Ao se inscrever, além de ganhar o ebook, você entrará para uma lista + que VIP chamada Mãe$ de Valor onde publicarei periodicamente conteúdos sobre empreendedorismo. Se animou? Cadastre-se Lá! aqui! E se você não está nesta vibe mas conhece alguém que esteja, indique! Espalhe pelo mundo…

 

Cochicho2 – Na semana passada comentei que faria um curso sobre Coach executivo. E fiz! E para colocar meus conhecimentos em prática e compartilhá-los com você, vou lançar nas nossas redes sociais uma surpresa bem legal para você ter A Vida Que Você Quer…Fique ligado!