Carreira

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho 

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho

Olá, tudo bem?

Muito se tem falado da gratidão e de suas práticas no âmbito pessoal, mas será possível promover Gratidão no trabalho?

É sobre isso que quero falar hoje com você!

De acordo com uma pesquisa de 2.000 americanos divulgada no início deste ano pela Fundação John Templeton, as pessoas são menos propensas a sentir ou expressar gratidão no trabalho do que em qualquer outro lugar.  Eles não são gratos por seus empregos atuais, excluindo o trabalho da lista de coisas que eles agradecem.

Concretamente, apenas aqueles que ganharam US $ 150.000 ou mais provavelmente expressariam qualquer gratidão por seus trabalhos, de acordo com a pesquisa de Templeton.

Isso sugere um dos fatores que prejudica a gratidão no trabalho: poder e desequilíbrios de pagamento.

 

Os benefícios da gratidão vão além de um senso de auto-estima, auto-eficácia e confiança entre os funcionários.

Quanto maior o número de experiências de gratidão que as pessoas tem em um determinado dia, melhor elas se sentem.

As pessoas que mantem isso durante pelo menos duas semanas mostram aumento significativo da felicidade, maior satisfação com a vida e maior resiliência ao estresse.

 

Construir uma cultura de gratidão no trabalho não é fácil, mas a ciência diz que vale a pena.

Então, aqui estão três dicas testadas pela pesquisa para promover a gratidão no trabalho.

 

  1. Comece no topo.

 

Esta é uma das ofertas mais claras da pesquisa em gratidão no local de trabalho: os funcionários precisam ouvir “obrigado” pelo chefe primeiro. Isso porque expressar gratidão pode fazer com que algumas pessoas se sintam inseguras, particularmente em um local de trabalho com histórico de ingratidão.

Cabe às pessoas com poder, de forma clara, consistente e autentica, dizer “obrigado” em configurações públicas e privadas.

 

  1. Aponte para qualidade, não quantidade.

 

Forçar as pessoas a serem gratas, não funciona.

Forçar alimenta os desequilíbrios de poder que minam a gratidão em primeiro lugar, e isso pode tornar as expressões de gratidão como inautênticas.

A chave é criar tempos e espaços que promovam a expressão voluntária e espontânea de gratidão.

Os estudos mostram também, veja que interessante, que tentar ser agradecido todos os dias, forçar-se a ser agradecido, induz a fadiga de gratidão.

Então, como ser autêntico?

Os detalhes são decisivos.

Quando você é específico sobre os benefícios de uma pessoa, ação ou coisa, aumenta a sua própria apreciação – e como dizer a pessoa que você está prestando atenção, ao invés de apenas passar por ela.

 

  1. Fornecer muitas oportunidades de gratidão.

 

Quando as pessoas são agradecidas por seu trabalho, eles são mais propensos a aumentar seu comportamento de ajuda e a fornecer ajuda aos outros.

Mas nem todo mundo gosta de ser agradecido – ou gosta de dizer “obrigado” – em público. Eles podem ser tímidos ou genuinamente modestos.

A chave é criar muitos tipos diferentes de oportunidades de gratidão como criar uma “Parede de Gratidão” onde os funcionários possam escrever pelas coisas que são gratas, é um bom recurso para a expressão coletiva da gratidão.

Mas esse tipo de projeto funcionará melhor se for incentivado o “obrigado” para que atinja seres humanos reais em vez de coisas. Todos nós somos gratos pelo café, por exemplo, mas a gratidão deve ser para Maria, a assistente administrativa que faz café todas as manhãs.

 

É preciso investir esforços para que a Gratidão possa ser vista como mais uma habilidade de carreira, que a podemos cultivar ao lado de habilidades como comunicação, negociação e liderança.

É algo que qualquer um pode aprender e pelo qual todos podem se beneficiar.

 

Que tal promover Gratidão no trabalho?

Abraços,

Luciana Cairo

(adaptação do texto – “Five Ways to Cultivate Gratitude at Work” – GGSC)

Carta ao Desempregado

 

Olá!!!

Se está desempregado, nem tudo vai bem, não é mesmo?

 

Não perca as esperanças! Quero te ajudar!

 

Se você está desempregado ou conhece alguém que esteja, sabe como essa situação é dolorosa.

 

Pior ainda, quando o tempo vai passando e você vai fazendo mil entrevistas e nada de ser contratado.

 

Eu já passei por isso…

 

Meus filhos mais velhos eram pequenos e eu pretendia um emprego de meio período como professora. Eu estava voltando ao mercado de trabalho. Não foi fácil…

Apesar da boa experiência, do bom currículo e competências, alguma coisa acontecia nas entrevistas e eu não era escolhida.

 

Muitas entrevistas, muitas…

Batia um cansaço, uma desesperança, uma falsa ideia que eu não servia para nenhum lugar…

 

Conhece alguém com uma história parecida? É bem comum, não é mesmo?

 

Com meu marido não foi diferente. Na sua trajetória corporativa, ele teve oportunidades incríveis de ser promovido. Bons relacionamentos, ótima desenvoltura, experiência, conhecimento…e…BEEEEEENNNN! A cornetinha sinalizava que ele não tinha sido escolhido.

 

Por muitos anos, isso ficou martelando nossa cabeça.

 

Por que pessoas, aparentemente menos preparadas, conseguiam o cargo que queríamos?

 

Este ano tivemos a resposta!!

 

Tivemos a oportunidade de conviver e entrevistar grandes líderes empresarias, CEOs, Diretores (inclusive de RH), Headhunters, e claro, não perdemos a oportunidade de perguntar para eles, o que levava as pessoas a falharem nas entrevistas e quais eram as maiores dificuldades que os candidatos apresentavam.

 

O resultado, compilamos no Curso – 5 Pecados imperdoáveis numa Entrevista de Emprego – que está sendo disponibilizado gratuitamente, por tempo limitado, neste link!

 

Esse curso tanto é para pessoas que estão desempregadas, procurando recolocação, quanto para pessoas que estão querendo ser promovidas em seus trabalhos e que precisarão passar por um processo seletivo.

 

Você não tem nada a perder!

 

Se está trabalhando, ótimo!!

Aproveite e faça uma boa ação hoje e compartilhe esse texto com quem está em busca de um novo emprego!

 

Se está desempregado, você dobrará as chances de ser contratado com as dicas mais que especiais que esse curso oferece:

 

Curso – 5 Pecados Imperdoáveis numa Entrevista de Emprego

 

A sensação de ser escolhido no meio da multidão de candidatos não tem preço!

Saber que você conseguiu mostrar todo o seu potencial na entrevista e ser escolhido traz sensações positivas para o resto de sua vida.

Sem contar que, quando estamos trabalhando, ativamos novamente nossos sonhos, outrora guardados.

 

Que seus sonhos se realizem!

Boas entrevistas!!

 

Abraços!

Luciana Cairo

Como ser Multitarefa e eficiente!

Como ser Multitarefa e eficiente!

 

Tá muito na moda dizer que se é multitarefa! Mas dá para ser multitarefa e eficiente? Não sei.

As pesquisas dizem que não.

Ser multitarefa é diferente de ser multipotencial (disso falamos depois, ok?)

Quando fazemos mil coisas de uma só vez, o seu tempo some, pode ter certeza e, além de estar atolado de afazeres, vai ganhar aquela sensação horrorosa de ter se matado de trabalhar e não ter feito nada.

Quando você for fazer algo, evite as distrações, feche seu email, desligue-se das redes sociais e, se possível, o telefone.

Foque na atividade.

Além disso, dê pequenas pausas. Levante-se, tome uma água ou um café (hummm!) e volte ao trabalho.

Se você se lembrar de algo no meio da tarefa, anote, para providências futuras e para que essa lembrança não se torne uma ansiedade.

Volte e termine seu trabalho.

Uma lista de prioridades, sempre ajuda a definir o que deve ser feito primeiro.

Fazendo uma tarefa por vez, seu tempo vai render mais e você poderá até fazer mais de uma em um dia só, podendo dizer que é multitarefa e eficiente, mas uma de cada vez!

No trabalho também é possível buscar uma vida equilibrada!

 

Fica a dica!!

 

Abraços,

 

Luciana

Metas para quê?

Se você quer sua vida andar para frente, precisa saber onde quer chegar. Você já deve ter ouvido isso, certo?

Somos seres buscadores. Estamos sempre buscando algo a mais em nossas vidas, seja lá qual for a área, pessoal, profissional, espiritual…

É isso que nos faz sentir vivos!

As pessoas que evoluem, não saem agindo do nada, fazendo qualquer coisa. Elas tem metas claras. Elas sabem onde querem chegar.

Ter metas é dar sentido ao seu tempo, é criar motivação, é sentir-se feliz.

Para se criar boas metas é preciso que você as tire de sua cabeça e as coloque no papel. Há diversas ferramentas que podem ajudar você a criar e acompanhar suas metas. Uma delas é o SMART (falamos sobre ela lá nos site e no google tá cheio de gente ensinando a utilizar essa ferramenta).

A ferramenta será boa, a medida que ela servir para seu estilo de vida, por isso, você deve experimentar qual se encaixa melhor a você.

Dessa conversa toda, uma coisa está me cutucando aqui na cachola…o caminho!

Sim, suas metas podem ser as mais lindas do mundo mas elas precisam trazer qualidade de vida para você.

Sua jornada precisa ser divertida, vivida com prazer e equilíbrio para que o caminho tenha valido a pena.

Não adianta querer ganhar muito dinheiro e depois gastá-lo com remédios. Não adianta ter muitos bens se não houver uma família para desfrutar deles.

O passado não te pertence mais, o futuro você planeja e o presente você precisa viver intensamente e com sabedoria!

 

Viva em Equilíbrio!

L.