Propósito

O querer nosso de cada dia

Eu quero, quero e quero!

E de preferência, quero agora!

Se identifica?

O querer nosso de cada dia vem recheado de expectativas e ansiedades, mas será que queremos de verdade?

Você já quis muito alguma coisa e quando estava prestes a conquista-la, essa coisa já não lhe parecia tão atraente?

Você já quis muito uma coisa e quando seus dedos estavam próximos a tocá-los, você mudou de ideia?

Pois é…Isso aconteceu comigo também!

Ouvi muitas vezes que não tinha foco ou que não sabia o que queria, ou ainda, que era “maria vai com as outras”…Mó tristeza! Me sentia um ser humano com defeito.

Com o passar do tempo, com o autoconhecimento e com a maturidade, percebi que nosso querer muda conforme nossas necessidades do momento.

Lembro-me de uma época da vida, querer muito fazer um mestrado…me desdobrei para isso e quando estava sendo aceita, parei…perdeu a graça e perdeu o sentido. Na época pensei que fosse falta de determinação, hoje vejo que não queria fazer um mestrado e que queria sim, ser aprovada, ser aceita, e, isso me satisfez.

Em outra ocasião, queria muito um determinado carro, igual de uma amiga de trabalho. Sonhava com ele, pensava em como seria bom dirigi-lo e, depois de muito tempo comprei o modelo tão sonhado…e, adivinha? Antes mesmo de terminar de pagá-lo, ele não trazia nenhum tipo de satisfação para mim, ao contrário, toda vez que tinha que pagar a prestação, me lamentava.

Eu precisava mesmo daquele carro naquela época? Na verdade não. Era um querer passageiro e material que me custou horas de trabalho suado.

O que quero te dizer hoje é que muitas vezes queremos aquilo que não queremos.

Queremos algo que a sociedade quer para nós.

Queremos algo que não nos trará felicidade plena.

Queremos algo que nos insira em um grupo social.

E por que queremos o que não queremos?

Porque deixamos que o outro queira por nós e porque de fato, não temos certeza das coisas que nos deixam felizes.

Fazer essa distinção entre seu próprio querer e o querer imposto é um exercício interno intenso. É necessário limpar os desejos e dar espaço ao essencial, ao que te completa, ao que te inspira e te traz paz.

Me perguntam: qual é o verdadeiro sentido da vida?

E eu respondo, buscar o querer que traz plenitude, felicidade e contribuição.

E sobre o sentido da vida, falo com você em outro texto!

Desejo uma semana repleta de quereres autênticos,…somente seus e de mais ninguém para que você viva intensamente A Vida Que Você Quer!

 

Beijos no coração!

L.

========

Autoconhecimento nos ajuda a definir o que de fato queremos!
A partir do dia 03/08, você terá acesso a conteúdos de altíssima qualidade sobre autoconhecimento e empreendedorismo, numa linguagem de mulher para mulher!
O Top Summit 2015 é totalmente online e gratuito! Não perca essa chance de dar um start em sua vida pessoal e profissional!

Garanta sua vaga!

http://bit.ly/1OspONi

Dar e receber

Dar e receber

Para receber estamos sempre preparados. Para dar, nem tanto!

O problema é que não nos consideramos prontos o suficiente para dar ou protelamos as ações esperando sermos ricos para ajudar alguém.

Semana passada, minha amiga, Cristyna Vilela lançou nas redes sociais, a campanha #FaçaUmLikeReal incentivando as pessoas a agir na vida real, motivando a dar/doar um abraço, um tempo, um ombro amigo, um sorriso, um mantimento, uma roupa sem uso…

É isso, gente! Doar é mais que dar dinheiro, na verdade dar dinheiro para uma campanha ou instituição é muito fácil.

O valor verdadeiro da doação está no quanto você se compromete com a mudança do outro e do mundo.

Criar metas de contribuição é a sua oportunidade de deixar sua marca, de deixar um legado, de ser bem lembrado pelas pessoas…

1- tire 5 minutos do seu dia de hoje para pensar nas oportunidades que você tem para doar. Como você pode contribuir? A quem pode ajudar? O que pode te traz satisfação em fazer pelo outro?
2- dê um prazo para cada meta.
3- escolha a principal meta a ser realizada em um ano e escreva o porquê você a realizará neste tempo e o quanto está comprometido com ela.

Conhece o ditado…”é dando que se recebe!” Lei indiscutível do universo!

#FaçaUmLikeReal e registre em sua rede com essa hashtag!

Boa semana!

Luciana
==================

Cochicho1 – Em um único encontro, você pode traçar suas metas mais importantes!Saiba mais, clicando aqui!

Cochicho2 – Quer fazer um like real já? Compartilhe esse texto!

Cochicho3 – Amanhã você tem um encontro comigo às 18h pelo Periscope…Farei uma palestra para Cristyna Vilela da Bélgica para o Brasil! Sua presença me honrará muito! Para me seguir no Periscope, basta baixar o aplicativo em seu celular e procurar por @luciana_cairo

Cochicho4 – Se você me acompanha, sabe que fiz uma parceria importante com outras 22 mulheres. Pois bem! Chegou a hora de elevar sua vida a um próximo nível!
Estão abertas as inscrições para o “Empreendimento de Mulher Top Summit 2015” – totalmente gratuito para mulheres que empreendem ou que pensam em ter seu próprio negócio! Tem palestra minha lá no segundo dia! Confira! Participe! Clique aqui e faça sua inscrição!

Pão e valores!

Pão e valores!

 

Das minhas lembranças de criança, fazer pão caseiro com minha mãe é uma das mais agradáveis.

 

E isso se tornou um hobby. Adoro fazer pães, já experimentei várias receitas, vários modos de preparo e cheguei na minha própria versão, hoje, mal uso receitas, vou criando e a cada fornada uma surpresa de sabor. Hoje fiz um de aveia!

 

A cada pão que fazia com minha mãe, ela mergulhava a gente em histórias da sua mãe, minha avó.

 

A cada fornada de pães caseiros, reforçavam-se em mim valores próprios de minha família.

 

Minha avó era filha de imigrantes, morava na fazenda e o pão era feito uma vez por mês…tiravam um dia inteiro para fazer cerca de 30 grandes pães.

 

E hoje, quando eu sovava minha massa, todas essas lembranças vieram a minha mente e me encheram de emoção.

 

A maneira de fazer pão da minha avó era diferente da maneira de minha mãe e diferente da minha maneira, mas o sentimento de prover alimento e prazer à perpassa por todas as gerações.

 

Fazer pão aqui em casa é motivo de festa, todos gostam de participar, de ouvir as histórias enquanto amassamos o pão ou quando esperamos que a massa cresça.

 

E quando pronto?

 

É o auge da satisfação, tanto para quem fez, quanto para quem come!

 

Como tradição, nunca comemos nosso pão caseiro sozinhos, ele é repartido com outra família, alegramos outros estômagos que o recebem cheios de alegria e gratidão.

 

E, assim, de mãe para mãe, valores de amizade, de doação, de amor, de gratidão aos antepassados vão se dissipando pelas gerações em pequenos momentos, momentos mágicos e únicos que estão presentes em nossas vidas e que muitas vezes nem nos damos conta.

 

Eu preservo e cultivo esses valores nos meus filhos, porque não haverá futuro digno, se o passado não for respeitado e valorizado. E assim, aprendendo com o que já foi feito, vamos aprimorando e fazendo cada vez melhor.

 

Abraços valorosos!

Luciana Cairo

Já conhece nosso projeto Mães de Valor?

Clique aqui, conheça e faça parte!

11696811_1014870248523250_885785955_n

 

Apaixonada!

Pensa aí…quais são as sensações de se estar apaixonada ou apaixonado?

 

Coração que bate mais forte, mãos suadas, boca que não para de falar sobre o outro, sorrisos, alegrias, planos, energia, determinação, realizações…e muito mais!

 

Tenho certeza que você já experimentou a paixão. Não falo da paixão somente por outra pessoa, falo, também, da paixão por algo, como um lugar, uma viagem, um trabalho. As sensações são semelhantes.

 

Estar apaixonada por um dos meus trabalhos que é escrever me causa uma porção de sensações boas, me move a pensar no outro e o que ele quer ouvir, me tira da rotina, me faz presente no agora.

 

Paixão nos move para o bem! E ignorá-la é bobagem.

 

E temos muitas paixões! E por vezes as colocamos na gaveta.

 

Desafio você a resgatar uma de suas paixões e vive-la intensamente. Comece aquele curso de pintura, volte a cantar, chame os amigos para dançar, busque um novo trabalho, cozinhe para alguém, faça uma caridade…não sei qual a sua paixão, mas você sabe!!

 

Saudações apaixonadas!!!

 

Luciana