Mães e trabalho – qual é o ponto de equilíbrio?

Essa é uma questão bem atual, mães e trabalho, qual é o ponto de equilíbrio?

A resposta é simples – cada mãe encontra o seu.

O problema é o “como” encontrar esse equilíbrio.

Prevejo indagações do tipo:

“mas eu sou o sustento da casa”

“eu tenho a minha carreira”

“meu dinheiro contribui com as despesas”

“eu gosto do que faço”

“mulher em casa para cuidar dos filhos? Isso é machismo! Não nasci para isso!”

E por ai vai…

 

Temos uma série de “mas” que prejudicam nossa habilidade de enxergar outras possibilidades.

 

Tenho recebido muitos e-mails de mães que assim como eu perceberam que o tempo dos filhos também passa, ou melhor, corre e quando nos damos conta, os filhos estão grandes e independentes.

 

Encontrar o ponto de equilíbrio entre as atividades profissionais e a criação dos filhos é tarefa essencial para se ter uma vida familiar saudável.

 

O trabalho é importante para a mulher, a criação dos filhos é vital e única!

 

No começo do texto citei o “como” encontrar o equilíbrio e te digo que antes de mais nada, você deve pontuar o que realmente é importante na sua vida, aquilo para que você veio a este mundo, aquilo que seu coração mais pulsa, aquilo que é o propósito da sua vida.

 

Sabendo disso o “como” aparece. Surgem ideias para empreender, surgem negociações de horário com sua empresa, surge o home office, surgem redes de apoio…surgem, surgem… surgem… e você, mãe, saberá que decisão tomar.

 

Quando percebi que meu lugar era trabalhando perto dos meus filhos e no meu caso são três, a presença de um mentor me ajudou a descobrir o “meu como”.

Encontrar alguém que te ajude nesse processo, alguém que já tenha vivido algo semelhante faz toda a diferença.

 

Mantenha o foco, pense sim, no seu trabalho, nos seus filhos, mas não deixe que um substitua o lugar do outro. Eu te digo, por experiência própria, que dá para fazer as duas coisas!

 

Abraços,

 

Luciana Cairo