Preciso trabalhar e quero ficar com meus filhos, e agora? 6 passos para essa conquista!

Esta semana recebi vários e-mails de mães que leram minha história e se identificaram com a situação – precisam trabalhar mas querem acompanhar o crescimentos dos seus filhos.

Para chegar no momento da minha decisão em que larguei tudo para ficar com meus filhos, precisei passar por um processo de autoconhecimento que não aconteceu da noite para o dia e que ainda acontece num processo contínuo.

A primeira coisa que fiz foi identificar quais as áreas da minha vida estavam em desequilíbrio. Trabalhando o dia todo e viajando por dias é claro que você imaginou que a área relacionada à família estava desequilibrada. E você acertou!

Mas engana-se quem acha que somente essa área estava comprometida.

As vezes focamos tanto um único problema que não enxergamos outros que também prejudicam nossa vida familiar, nossa relação com o cônjuge e com os filhos.

Quando terminei de fazer a minha roda da vida, quatro áreas estavam em desequilíbrio intenso: família, saúde, convívio social e espiritualidade.

Fiquei surpresa em saber o quanto cada área afeta nossa vida e das pessoas que amamos.

Identificada as áreas era a hora de colocar a mão na massa, propor ações para reverter a situação. E aqui está o segredo de toda mudança, pensar no COMO.

Como trabalho e cuido dos meus filhos? Como gero renda a partir de casa? Como melhoro minha saúde com poucos recursos? E por ai vai…uma série de “comos” que geram ação, geram novas atitudes.

A maior dúvida dos e-mails é como vou trabalhar e acompanhar o crescimento e educação meus filhos?

Depois de pensar nos meus “comos”, escrevi o que ia fazer para reverter o problemas.

Hoje trabalho a partir de casa, encontrei meu equilíbrio. Semana passada conheci uma mãe que criou sozinha três filhos trabalhando como podóloga, deixou seu trabalho formal que não lhe permitia ficar perto dos filhos, enfim, conheço várias histórias de sucesso de mães que conseguiram conciliar a atividade profissional com a educação dos filhos.

 

Para que esse texto seja bem proveitoso para você mamãe que quer ficar pertinho do seu filho e precisa ou quer desenvolver uma atividade profissional, deixo 6 passos para que você comece essa grande virada em sua vida:

 

Passo 1 – descubra quais áreas de sua vida estão deficientes e trace novas ações – no meu site www.avidaquevocequer.com.br você pode se inscrever e ter acesso gratuito ao meu ebook que te ensina a fazer isso passo a passo.

 

Passo 2 – Defina o que você gosta de fazer, qual é o seu talento e como ele pode gerar renda.

 

Passo 3 – Estude. Leia sobre a atividade que você quer fazer, sobre empreendedorismo, sobre autodesenvolvimento, sobre organização de tempo…

 

Passo 4 – Organize seu tempo. Mãe parece um polvo com uma atividade em cada tentáculo. Crie listas de afazeres, determine as prioridades e reserve um horário para você estudar e pensar na sua nova atividade. O tempo não tem preço, ninguém pode dar ou receber de alguém e precisamos saber administrá-lo da forma mais produtiva possível.

 

Passo 5 – Procure parceiros. Já pensou que outras mães estão na mesma situação que você? Converse com amigas, vizinhas, pessoas que tenha afinidade, compartilhe suas ideias e busque parceria, sozinho você pode chegar primeiro, mas com alguém você pode chegar mais longe.

 

Passo 6 – Aplique o TBC. Sabe o que é TBC? Tire o Bumbum da Cadeira. Sei que soa quase como uma ofensa para mães tão atarefadas, mas ao se falar de uma mudança tão significativa na vida o TBC tem uma conotação de tire as ideias do papel e coloque a mão na massa, entendeu? Comece a agir em prol dessa sua vontade linda de ficar com os filhos, de educa-los e de vê-los crescer!

 

Passo Bônus!!! – Acredite em você!!! Todas nós podemos realizar grandes coisas e todas começam na crença em si!!! Pense em todas as coisas boas que já realizou, não é bom?

Se acha que não realizou nenhuma coisa boa (que na minha opinião não é verdade porque colocar um filho no mundo É uma coisa muito boa!), imagine que tenha realizado, permita-se a sensação de vitória e de autoconfiança.

E aqui um segredo de grandes atletas, grandes personalidades e empresários: a neurociência comprovou que o cérebro não distingue o real do imaginado! Se você imagina uma coisa, sonha com ela, sente como se já tivesse acontecido, seu cérebro trabalha como se fosse real, verdade.

 

Portanto, SONHE!

Abraços!!!

Luciana Cairo

Clique AQUI e receba o gratuitamente o ebook – “28 Inspirações para Mães Trabalharem a Partir de Casa”