coragem

Mulher decide!

Certo dia no passado, uma mulher na Itália, tomou uma decisão e veio morar no Brasil. Dessa mulher, outras mulheres nasceram e decidiram formar suas famílias, até que essa geração chegasse até mim.

 

Fico imaginando o tamanho da ansiedade gerada com a decisão dessa primeira mulher! Uma viagem longa, cansativa, de poucos ou nenhum recurso…um salto gigante, literalmente pelo oceano, sem conhecimento concreto do que iria encontrar. Quanta coragem!

 

Apenas uma certeza, a de mudar!

 

Essa italiana nunca imaginou que um dia, sua descendente estaria a frente de um computador escrevendo sobre ela, tão pouco, que sua decisão naquela época impactaria em tantas vidas futuras, gerando sucessoras, mulheres tomadoras de decisão.

 

Você com certeza tem uma história de uma mulher do seu passado que tomou uma decisão que mudou todo o rumo de sua história familiar.

 

Mulheres são assim! Graças a Deus!!

 

Se inspiram, são corajosas, analisam, dão conta de tudo e, tomam decisões para que o melhor aconteça em suas vidas e na vida de suas famílias. E isso acontece todos os dias.

 

Fiquei feliz em ler na revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, que as mulheres já começam mais negócios que os homens no Brasil. 52% versus 48% dos homens.

Isso porque, o empreendedorismo permite que as mulheres criem suas próprias oportunidades.

A reportagem ainda declara que as mulheres, preteridas no mercado de trabalho, com salários menores que o dos homens, com longas jornadas de trabalho e vivendo o risco da demissão a qualquer momento…viram no empreendedorismo a porta para a flexibilidade, sem abrir mão da independência financeira…a mesma força que as limitam, as levam para mais longe.

 

Buscando seu espaço no empreendedorismo somam-se 5,7 milhões de mulheres no Brasil, apenas 8% da população feminina, que decidiram mudar suas vidas e de seus descendentes, assim como, minha antepassada italiana.

 

Minha bisavó trabalhou duro, sua decisão não a colocou em uma zona de conforto, assim como, as mulheres que decidem empreender, não estão iludidas que terão uma vida fácil, de poucas horas de trabalho e grande ganhos.

 

As mulheres decidem, porque querem liberdade, querem flexibilidade, querem algo novo para suas vidas e para a vida de seus entes queridos, afinal, como diz Ana Fontes, somos mais de 50% da população mundial e mães da outra metade!

 

Dá prá fazer alguma coisa, não acha?

 

Grandes decisões para você!

 

Beijo no coração!

 

Luciana Cairo

P.s. Venha participar conosco da rede de empreendedorismo feminino online que mais cresce no Brasil! Nosso evento o Top Summit 2015 começará no dia 03/08 e você que se inscrever terá acesso gratuito a conteúdos de autoconhecimento e empreendedorismo para começar seu negócio do zero ou, se você já tem um negócio, elevá-lo a um próximo nível! Não fique de fora!

Acesse o link e inscreva-se!

http://bit.ly/1OspONi

 

 

 

Coragem

Coragem

 

Como enfrentar o medo, a dor, o perigo, a incerteza ou intimidação?

Com coragem!

Coragem é a habilidade que nos permite enfrentar os problemas e as barreiras que nos colocam medo, é a força positiva para combater momentos tenebrosos da vida.

Momentos tenebrosos aqui pode-se pensar em grandes ou pequenos dependendo de cada um de nós. Podemos precisar de coragem para sair na rua, coragem para pular de paraquedas, coragem para dirigir sozinho pela primeira vez, ou para pular em uma piscina.

Esse final de semana fomos abençoados em visitar uma cidade próxima de onde moramos. O verde dos campos, o sol que brilha diferente e o canto dos pássaros foram dádivas desse passeio, um verdadeiro relax para alma.

Fomos à piscina. Gosto muito de nadar mas tenho ( ou melhor tinha) medo de pular na água, sempre desço pela escada ou beiradinha da piscina. Cismei que tinha que me livrar dessa limitação, afinal são anos imaginando pular no meio da piscina como fazem meus filhos…

Sem brincadeira, fiquei uns dez minutos em pé ao redor da piscina procurando o melhor angulo, a melhor estratégia, procurando um espaço longe das outras pessoas, sentindo o medo nas minhas pernas e braços…(como o medo domina nosso físico!)

Estava quase desistindo, deixando para a próxima vez…como sempre…embora meus filhos me encorajassem todo o tempo me demonstrando, inclusive, como eles pulavam e quais técnicas usavam, mas quando somos dominados pelo medo, não há técnica suficiente que te ajude a ter coragem.

Foi quando meu marido veio me ajudar. Pensamos juntos:

Tens habilidade para pular? Nunca havia pulado, mas sei nadar, sei sair da água…

O que eu perderia se não pulasse? Perderia o prazer de pular na água como sempre sonhei.

O que eu ganharia se pulasse? Ganharia confiança em mim mesma, venceria um medo antigo.

E juntos fomos pensando em como seria minha reação após pular, o que eu sentiria, como comemoraria, quais sensações sentiria…e assim, fui desenhando um quadro de sucesso em minha cabeça, ancorando as boas sensações, apoderando tudo isso e ficando mais segura, mais corajosa.

Ancoras não pedem passagem, diz nosso amigo e mentor, Valdecy Carneiro! Uma vez instaladas são nossas “armas do bem”.

E…. TCHIBUM!!

Pulei no meio da piscina, meio desengonçada é verdade, mas vitoriosa!

Parecia uma criança ganhando um presente de natal.

E comemorei e pulei de novo e pulei de novo e no outro dia pulei de novo…Tive gratidão pelo meu pai que me ensinou a enfrentar uma piscina, gratidão pelos meus professores de natação, gratidão a Deus pelos meus pulmões que cheios de ar, flutuam (Ele pensou até nisso!)

Melhor que a sensação de estar nos braços da água foi a vitória de mais um medo e o aprendizado de como gerar coragem para realizar o que se quer.

Passei por muitos momentos de coragem na minha vida, quando fui viajar pela primeira vez sozinha, quando acompanhei meu filho doente em uma UTI ou quando quebrei meu pé e precisei fazer uma cirurgia com um bebê de 8 meses na barriga…aposto que você também passou por momentos em que a coragem sobrepôs todo o medo! Nessas ocasiões em que não há escolha nossos hormônios nos ajudam naturalmente.

O desafio é gerar coragem para nossos medos que podem ser adiados. Pular na piscina é um medo adiável, poderia ser feito em outra ocasião. O diferencial está na oportunidade para gerar coragem e vencer o medo. Aquela piscina estava favorável, era funda o suficiente, tinha poucas pessoas e minha família estava por perto. Perceber e aproveitar as oportunidades favoráveis é o caminho para gerar o fluxo de coragem interno e vencer os medos do dia a dia, sejam eles pequenos ou grandes.

Pular na piscina pode ser um medo pequeno ou grande, depende da experiência de cada um, para mim era um medo grande! Agora, aprender a gerar coragem, independente do tamanho do medo é sempre um grande crescimento, motiva a ir além.

Ao infinito e além!!!

 

Grande semana para você!

 

Luciana Cairo

 

P.s.1- Gostaria muito de saber sua opinião sobre nossas newsletters. O que está achando? Gosta? Tem sugestão? Tem ajudado você a viver a vida que quer?

Me conta sua história!!

 

P.s.2 – Se não quiser mandar um e-mail, me segue no facebook, adoraria ter você como amigo para trocarmos “figurinhas” – https://www.facebook.com/luciana.p.cairo