decisão

Como posso ser mais decidido?

Falamos anteriormente, que a Decisão é a mãe de toda a ação e que toda a mudança começa por ela. Conversamos como podemos exercitar esse “músculo” e como podemos tomar decisões de maneira consciente, por nossa própria vontade.

Faltou, porém, responder a pergunta que, aposto, não sai da sua cabeça:

Como eu posso ser mais decidido?

 

Livrando-se de 2 medos:

1- Medo de não saber como transformar seus sonhos em realidade, e

2- Medo de tomar a decisão errada!

 

Parece meio óbvio, mas são medos reais.

 

Quando precisamos tomar uma decisão que vai mudar nossas vidas, são esses os dois maiores medos que veem a nossa cabeça primeiro (e é possível que você tenha outros ainda!).

 

Quando pensamos em algo novo, em uma mudança ou em algum sonho que queremos realizar, o medo de não saber como transformar isso em realidade, nos trava de tal maneira que não damos nem o primeiro passo.

 

Digo a você: em um primeiro instante, não é importante saber como vai criar o resultado que almeja, mas sim, decidir que vai achar um meio.

 

Se você decidiu mudar de sua casa, não é preciso que você saiba como vai arrumar outra, mas é importante que você decida que vai achar um jeito.

Se você quer um novo emprego, não pense em como isso vai acontecer, mas decida que você vai encontrar um caminho.

Se você quer melhorar o seu casamento, não perca tempo em saber como isso vai acontecer, e sim, decida que você vai achar um jeito.

 

Imite a Nike, Just do it!

Apenas faça!

 

Lembre-se: Você, em equilíbrio, tem todas as respostas que precisa dentro de você!

 

O outro medo impedidor de decisões é o medo de tomar a decisão errada.

E sinto em lhe dizer, que em algumas situações, você vai estragar tudo, independente do que você faça. E quando isso acontecer, não se puna, Aprenda algo!

 

Pergunte-se:

O que há de bom em tudo isso?

O que posso aprender com isso que aconteceu?

Esse “fracasso” poderá ser um dádiva disfarçada, se você usá-la para decisões futuras!

 

E por fim, tenha foco no longo prazo, o que parece impossível a curto prazo, torna-se muito possível a longo prazo, se você insistir.

 

O sucesso é o resultado de pequenas, mas constantes, Decisões!

 

E como dizem por aí:

Para ser mais decidido…

Vai!

E se der medo,

Vai com medo mesmo!!

Just do it!

 

Luciana

 

 

O começo de tudo

Olá! Como vai?

Espero que estejas bem e com saúde! O restante a gente conquista!

 

Semana passada falamos sobre ações do passado e do futuro e deixei no ar o assunto de hoje, tá lembrado?

 

Pois bem, hoje vamos falar sobre o COMEÇO DE TUDO!

Tudo que acontece em sua vida, tanto o que te emociona quanto o que te desafia, começa com uma DECISÃO.

 

Toda e qualquer ação em sua vida é precedida por uma decisão.

 

“Nos momentos de decisão que seu destino é moldado” Tony Robbins

 

Eu adoro esta frase! Ela é simples e diz muito! Quando decidimos de fato por algo, nosso destino está sendo traçado, pois nossas ações e esforços vão ser direcionados naturalmente para o objetivo.

Como dissemos semana passada, se você tivesse tomado alguma decisão diferente há dez anos, como estaria sua vida agora?

 

O que determina nosso destino são as decisões que tomamos e não a condição de vida em que estamos!

 

É certo, e você deve estar pensando isso, que há pessoas que já nasceram com vantagens, nasceram ricas, magras, bonitas, saudáveis…contudo, conhecemos exemplos de pessoas que superaram suas condições financeiras ou de limitações físicas e se tornaram grandes conquistadores, chegaram onde queriam. Posso citar alguns nomes: Oprah, Ghandi, Madonna, Geraldo Rufino, Gisele Bundchen… cada um com sua história de vida, suas limitações mas que bastou uma decisão para que suas vidas mudassem por completo!

 

Eu ou você podemos ser um exemplo como qualquer um desses, basta que decidamos!

Ninguém é obrigado a viver seus dias como há dez anos, ninguém é obrigado a trabalhar naquilo que não gosta, ninguém é obrigado a viver no bairro ou na casa que não se sente bem.

 

Mas para que a mudança ocorra há de se tomar uma decisão!

 

E se não tomarmos nenhuma decisão sobre quem queremos ser ou fazer, já tomamos uma decisão, concorda? Deixaremos que outros decidam por nós!

 

Infelizmente as pessoas não se empenham em suas mudanças porque estão ocupadas arrumando desculpas.

 

A palavra DECISÃO tem origem latina e significa “cortar fora as possibilidades”, ou seja, no momento em que você decide, você tira da sua frente qualquer outra possibilidade, aceitando somente o resultado que está buscando.

Na maioria das vezes, anunciamos preferências, “eu gostaria de ser magra…” “eu gostaria de um salário melhor…” tudo isso, desde que eu não tenha que fazer nada. Preferências não são decisões. Veja o exemplo de um ex alcóolatra, ele sabe que depois de sua decisão de parar de beber, não há outra possibilidade, ele não pode dar apenas um golinho de álcool…

 

O nosso grande problema é que estamos vivendo por preferências e não por decisões. Decidimos tão pouco sobre as coisas que vamos ficando enferrujados. Há pessoas que sofrem até para decidirem o que vão comer ou vestir.

 

Decisões se aprendem decidindo!

Quanto mais você tomar decisões próprias mais você estará apto a decidir pelo melhor para você, essa é a dica de hoje!

 

Decida-se e não sofra da Síndrome das Cataratas!

Não sabe o que é Síndrome das Cataratas? Então, estique um pouquinho mais de seu tempo de leitura e clique aqui para saber!!

 

Meus amigos, desejo uma semana repleta de boas decisões para você!!

 

Um beijão,

Luciana

Há dez anos…

Vendo todas estas manifestações políticas pelo país, pensei em como estava o Brasil há dez anos?

 

Por curiosidade pesquisei o ano de 2006 e encontrei algumas coisas interessantes: a rede social da época era o Orkut (que nem existe mais!), Marcos Pontes tornou-se o primeiro astronauta brasileiro, as LanHouses eram a sensação do momento, uma vez que apenas 19% da população possuía computador em casa, e para fechar, nem sonhávamos com a web disponível em nossos celulares.

 

Quanta coisa mudou, não é?

 

Aí me vieram à mente, perguntas interessantemente reflexivas sobre a vida, que hoje compartilho com você:

 

– Há dez anos, onde estava você?

– O que você fazia?

– Quem eram seus amigos?

– Quais eram seus sonhos?

 

SE NAQUELA época, alguém te perguntasse onde estaria em dez anos, o que você responderia?

 

Você está neste lugar hoje? Do jeito que imaginava?

 

Se arrepende de algo que fez ou NÃO FEZ?

 

Perguntas puxadas, não é mesmo? Chegam até a doer!

 

Dez anos passam muito rápido! E passam de qualquer jeito!

 

Mas, mais importante que responder a estas questões DO PASSADO, é responder perguntas que te ajudarão a definir como você VAI VIVER os próximos 10 anos!

 

  • Como vou viver hoje de forma a criar o amanhã que desejo?
  • O que é importante para mim a longo prazo?
  • Como viverei?
  • Como contribuirei?
  • Quando olhar para trás, vou sentir orgulho ou vergonha?

 

Tenho dito aqui e sempre que posso, que o meio mais eficaz e poderoso de moldar vidas é a AÇÃO!

 

Se você está cansado da vida que leva hoje, precisa agir diferente!

 

Lembre-se:

Novas Ações = Novos Resultados

 

Se de fato chegou a hora de rever a vida que está levando é preciso que você mude suas ações. Mas não ações isoladas e sim, ações sistematizadas.

Não é o que fazemos de vez em quando que molda nossa vida, e sim, o que fazemos sistematicamente.

 

Ninguém alcança o corpo ideal fazendo ginástica uma vez por mês, e sim, semanalmente, x dias por semana, x horas de dedicação.

 

Ninguém alcança um cargo melhor com um único bom trabalho, mas sim, com uma série de bons trabalhos, horas de estudo e dedicação.

 

Mas como sei que minhas ações são as corretas?

 

O que determina de fato que as ações sejam efetivas é a DECISÃO! A decisão precede qualquer ação!! Te garanto que você vai aprender algo novo e prático sobre decisão para experimentar em sua vida, mas sobre isso, falarei na próxima semana, ok?

 

Há dez anos, você poderia estar ou não no lugar que queria, fazendo ou não algo que gostava, feliz ou triste…não sei! Você sabe!

 

O que sei é que você não é obrigado a viver da forma que vive hoje!

Não é obrigado a trabalhar naquilo que não gosta, não é obrigado a aceitar uma condição financeira precária, não é obrigado a morar onde não gosta, não é obrigado a viver como há dez anos!

 

Dez anos passam de qualquer forma!

 

Como serão seus próximos dez anos?

 

Ótima reflexão e ótima semana!

 

Bjs,

 

Luciana

#MaisAção #MenosBlaBlaBla