estrias

Tenho estrias!

Tenho estrias, celulites, rugas no rosto, olheiras hereditárias e gordura localizada, principalmente na barriga!!

 

Óóóóó!!! Que horror!

 

Pensava isso, falava isso, gritava isso – todas as vezes que me olhava no espelho embora, de alguma forma, cuido da minha alimentação, faço caminhadas e uso uns creminhos (se é que eles ajudam em alguma coisa!)

 

O fato é que com o amadurecimento do corpo, veio, também, (Tks, God!) o amadurecimento da alma.

 

Ontem, dia das mães, observando os movimentos de comemoração e pensando em minha própria maternagem, vi minhas marcas, as estrias, as rugas…(não precisa repetir tudo, neh?) como sinais de graça.

 

As estrias, as celulites e barriguinha, frutos do engordar e emagrecer nas gestações!

As rugas, de tanto sorrir! E por aí vai…

 

Não sou apegadas a essas marcas não…pelo contrário, como disse, procuro melhorá-las, mas ter consciência de que elas são sinais de um amor incondicional, de uma doação total, tornam-nas lindas e significativas.

 

Se você, leitor ou leitora, é cristã deve ter ouvido em algum momento de sua vida…”prova de amor maior não há, que doar a vida pelo irmão”, quem dirá, doar seu corpo, seu tempo, seu trabalho… para um filho!

 

Mãe é assim!

 

Doação é um sinônimo significativo para Mãe, que não mede esforços, não vê obstáculos, não se nega a fazer, que ultrapassa seus próprios limites para ver a felicidade do seu filho.

 

À você mãe que aqui está, à você mãe, cujos filhos já não estão e à você mulher que deseja muito se tornar mãe, desejo não só um dia, uma semana ou um ano, mas uma eternidade de amor, realizações e, Sim! Desejo que você possa viver A Vida Que Você Quer, sem medos, sem restrições, sem limites!

 

Feliz Dia das Mães Sempre!!

 

Com amor,

 

Luciana

 

Ps. E claro, um linda lembrança às mães que já se foram com suas estrias, suas celulites, suas rugas, marcas de uma missão mais que cumprida!

 

Ps2. Aos filhos que não puderam abraçar suas mães, seja lá por qual motivo, deixo o meu abraço, não para substituir, mas para apenas, consolar!