Gratidão no trabalho

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho 

3 dicas para promover Gratidão no Trabalho

Olá, tudo bem?

Muito se tem falado da gratidão e de suas práticas no âmbito pessoal, mas será possível promover Gratidão no trabalho?

É sobre isso que quero falar hoje com você!

De acordo com uma pesquisa de 2.000 americanos divulgada no início deste ano pela Fundação John Templeton, as pessoas são menos propensas a sentir ou expressar gratidão no trabalho do que em qualquer outro lugar.  Eles não são gratos por seus empregos atuais, excluindo o trabalho da lista de coisas que eles agradecem.

Concretamente, apenas aqueles que ganharam US $ 150.000 ou mais provavelmente expressariam qualquer gratidão por seus trabalhos, de acordo com a pesquisa de Templeton.

Isso sugere um dos fatores que prejudica a gratidão no trabalho: poder e desequilíbrios de pagamento.

 

Os benefícios da gratidão vão além de um senso de auto-estima, auto-eficácia e confiança entre os funcionários.

Quanto maior o número de experiências de gratidão que as pessoas tem em um determinado dia, melhor elas se sentem.

As pessoas que mantem isso durante pelo menos duas semanas mostram aumento significativo da felicidade, maior satisfação com a vida e maior resiliência ao estresse.

 

Construir uma cultura de gratidão no trabalho não é fácil, mas a ciência diz que vale a pena.

Então, aqui estão três dicas testadas pela pesquisa para promover a gratidão no trabalho.

 

  1. Comece no topo.

 

Esta é uma das ofertas mais claras da pesquisa em gratidão no local de trabalho: os funcionários precisam ouvir “obrigado” pelo chefe primeiro. Isso porque expressar gratidão pode fazer com que algumas pessoas se sintam inseguras, particularmente em um local de trabalho com histórico de ingratidão.

Cabe às pessoas com poder, de forma clara, consistente e autentica, dizer “obrigado” em configurações públicas e privadas.

 

  1. Aponte para qualidade, não quantidade.

 

Forçar as pessoas a serem gratas, não funciona.

Forçar alimenta os desequilíbrios de poder que minam a gratidão em primeiro lugar, e isso pode tornar as expressões de gratidão como inautênticas.

A chave é criar tempos e espaços que promovam a expressão voluntária e espontânea de gratidão.

Os estudos mostram também, veja que interessante, que tentar ser agradecido todos os dias, forçar-se a ser agradecido, induz a fadiga de gratidão.

Então, como ser autêntico?

Os detalhes são decisivos.

Quando você é específico sobre os benefícios de uma pessoa, ação ou coisa, aumenta a sua própria apreciação – e como dizer a pessoa que você está prestando atenção, ao invés de apenas passar por ela.

 

  1. Fornecer muitas oportunidades de gratidão.

 

Quando as pessoas são agradecidas por seu trabalho, eles são mais propensos a aumentar seu comportamento de ajuda e a fornecer ajuda aos outros.

Mas nem todo mundo gosta de ser agradecido – ou gosta de dizer “obrigado” – em público. Eles podem ser tímidos ou genuinamente modestos.

A chave é criar muitos tipos diferentes de oportunidades de gratidão como criar uma “Parede de Gratidão” onde os funcionários possam escrever pelas coisas que são gratas, é um bom recurso para a expressão coletiva da gratidão.

Mas esse tipo de projeto funcionará melhor se for incentivado o “obrigado” para que atinja seres humanos reais em vez de coisas. Todos nós somos gratos pelo café, por exemplo, mas a gratidão deve ser para Maria, a assistente administrativa que faz café todas as manhãs.

 

É preciso investir esforços para que a Gratidão possa ser vista como mais uma habilidade de carreira, que a podemos cultivar ao lado de habilidades como comunicação, negociação e liderança.

É algo que qualquer um pode aprender e pelo qual todos podem se beneficiar.

 

Que tal promover Gratidão no trabalho?

Abraços,

Luciana Cairo

(adaptação do texto – “Five Ways to Cultivate Gratitude at Work” – GGSC)