medo

Faça as pazes com suas emoções!!

Medo, raiva, tristeza e alegria…, às vezes temos todas as emoções em um único dia, não é mesmo?

 

Você sabia que essas são as quatro emoções básicas do ser humano? Elas são a base das nossas outras emoções e quer você queira ou não, elas estarão presentes em sua vida seja lá qual momento está vivendo.

 

E, pasme! Elas tem um lado positivo em nossas vidas!

 

As emoções ajudam no nosso autoconhecimento.

Nos permitem perceber como estamos vivendo o aqui e o agora, como nos comportamos e como seguir em frente.

 

Para isso, basta que as reconheçamos no contexto em que se manifestam, seu grau e o que estão querendo “dizer” sobre nós mesmos.

 

A tristeza, por exemplo, pode ser sinal de algum cansaço, de uma desilusão amorosa ou profissional…dentro da normalidade, digamos assim; porém, se a tristeza torna-se repetitiva e nós não tomamos atitudes para acabar com a causa, ela pode te levar a uma doença, como a depressão.

 

Ter medo faz parte de um instinto de proteção, mas não enfrenta-lo e deixa-lo crescer, pode gerar em você, algo como fobias, por exemplo.

 

E ser alegre, não é bom? Claro que sim! A alegria é uma emoção de expansão, ela nos ajuda a criar vínculos com as pessoas, se bem gerenciada nos permite serenidade e plenitude. O contrário, pode trazer euforia e frustração.

 

A raiva também é considerada uma emoção de expansão, ela nos permite tirar do caminho aquilo que nos incomoda, que é injusto ou que nos faz mal. A raiva pode nos impulsionar a tomar atitudes que nos favoreçam, porém, a explosão e a falta de controle dessa emoção pode trazer consequências desastrosas.

 

Minha dica de hoje para você é:

Faça as pazes com suas emoções. Elas não são suas inimigas, ao contrário, são sinalizadores para que você viva em equilíbrio.

 

Aprenda a olhar para suas emoções como suas aliadas, fique atento, controle-as e tome as rédeas de sua vida.

 

E como diz Roberto:

 

“Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”

Viva com emoção!!

Um abraço,

Luciana

=======================

P.s. E por falar em emoções, na próxima terça-feira, dia 16/02, receberei no nosso canal do youtube, o Braz que falará sobre como fazer as pazes com sua emoções e nos ensinará tudo sobre Liderança Emocional. Será as 21h, horário de Brasília! Quero ver você lá!!

Afinal, o ano só está começando e aprender a liderar nossas emoções nos ajuda a conquistar muitas coisas ao longo do caminho, eu garanto!

Acesse o link e participe deixando suas perguntas sobre o tema:

http://avidaquevocequer.com.br/ao-vivo-na-vida/

Dois recursos para se livrar do medo e preocupações

Ontem fui desacelerar…

Buscar mais energia!

Fui dar uma caminhada em um parque perto de casa.

O contato com o verde, vento e sol no rosto, enquanto caminho são algumas das maneiras que encontrei para recuperar o ânimo e vigor.

Durante a caminhada, procuro apenas observar as coisas ao meu redor…

Os tons diferenciados de verde, os cheiros de algumas árvores, pequenos animais no caminho (ontem vi vários esquilos! Que lindos!), o som dos pássaros ou de suas asas alçando voo, pedras de cores diferentes, as pessoas, enfim, olho profundamente o que vejo!

Mas de todas as coisas que vi nesta caminhada de uma hora, uma me chamou muita atenção.

Ao passar por uma grande árvore, ouvi um som de algo caindo, ao me virar, vi uma folha grande, girando como uma bailarina, dourada e ainda firme, descendo suavemente até o chão.

Imediatamente lembrei que Deus tem o conhecimento de todo fio de cabelo que cai no chão (ou folhas de árvore! Rs!) Sabe de todas as nossas necessidades.

Essa folha bailarina que rodopiou para mim, me ajudou a observar mais que as coisas externas, me ajudou a olhar para dentro, ver com os olhos da alma que a cada dia basta o seu cuidado. Manter-se no momento presente é uma dádiva!

 

É!!! Eu também tenho preocupações! Piro de vez em quando! Ter a vida que você quer requer atenção para se manter no propósito de vida e viver o agora. O bom é que eu já descobri recursos para retomar minha rota e me livrar das distrações que trazem as preocupações e os medos.

 

Quais recursos? Neste caso, a espiritualidade e a autoconfiança. Como? Exercitando!

A Espiritualidade deve ser praticada diariamente, comece por períodos de tempo pequenos e aumente-o gradativamente. Reze, ore, medite…

Autoconfiança se ganha quando alcançamos metas, já falei sobre isso antes, comece por metas pequenas. Só acreditamos em nós mesmos quando temos a certeza de possuir a capacidade para fazer o que nos propomos realizar.

Rodopios de folhas bailarinas para você!

 

Luciana Cairo

P.s. E por falar em espiritualidade, como vai a sua?

 

Medo de errar

“Uma das coisas mais comuns que temos a enfrentar diariamente é a preocupação” ( Albert E. Cliff)

Quando li esta frase recentemente, logo concordei com o autor, que inclusive comentava que a preocupação sempre vem de alguma espécie de medo, “que é o nosso maior inimigo”.
E não é pra menos, pois o medo, seja ele consciente ou não, produz uma série de fenômenos físicos, desde uma úlcera estomacal até moléstias cardíacas, que interferem no bem estar e impedem a pessoa de ter uma vida mais rica e produtiva.
Dizem que todos temos três medos principais, e que devemos o quanto antes identifica-los para que a sua ação não venha a limitar a nossa vida. E um dos medos mais comuns, é o MEDO DE ERRAR, que paralisa a vida do indivíduo e o impede de tomar decisões e ir adiante na direção de se ter a vida que se quer ter.

Se grandes nomes como Thomaz Edison fossem tomados pelo medo de errar (ele tentou cerca de 3000 teorias para desenvolver a lâmpada) deixaríamos de usufruir de invenções que utilizamos até hoje.

A Disney não existiria se seu criador tivesse medo de fracassar, Walt Disney foi demitido em vários trabalhos, faliu seu primeiro estúdio e, mesmo assim, continuou.

Eu, e provavelmente você, não saberíamos andar de bicicleta se não tivéssemos insistido em levantar dos nossos tombos. Criança naturalmente não tem medo de errar, ela fixa no seu objetivo e segue em frente.

Existem milhares de exemplos como este, de pessoas que não tiveram medo de errar, que enfrentaram suas dificuldades e perseveraram.

A boa notícia é que, segundo pesquisas, 90% de nossas preocupações jamais ocorrerão, ficarão apenas em nossos pensamentos.

Então ? Qual medo você quer superar essa semana?

Volte a ser criança, foque seu objetivo e aja!

Bola pra frente, sem medo de ser feliz!

Abraços fraternos,

Braz e Luciana

“Ontem eu morri!”

“Ontem eu morri!” ouvi de um amigo recentemente. Lógico que estava vivo, não foi nenhuma experiência transcendental. A questão foi que essa frase mexeu comigo, me instigou e depois me acrescentou.

Por muito tempo vivi à sombra do medo da morte. Mesmo sendo uma pessoa religiosa, por vezes amedrontava-me a ideia de que tudo podia vir a acabar em instantes. Quando se tem filhos essa sensação é ainda pior, aterroriza, transtorna e impede você de viver uma vida plena.

Quando o medo, seja ele qual for, toma conta da gente, vivemos a mercê de evitar a dor, agimos sempre na retaguarda na intenção de nos proteger e proteger a quem amamos.

Há inúmeras maneiras de se livrar dos medos, uma delas é encará-lo, vê-lo olho no olho.

Ao dizer “Ontem eu morri” meu amigo estava olhando no olho da morte, enfraquecendo seu medo dentro de si.

Dessa situação, reflito que de fato morre-se a cada dia, a Luciana de ontem não existe mais, não pode mais ser vista, já é passado e a de hoje está melhor que a de ontem carregando suas experiências e seus sentimentos.

 

Comece a semana respondendo para você mesmo: De qual medo quero me livrar?

 

Vai encarar?

 

Boa semana!!!

 

Luciana Cairo