Práticas

Duas listas que você deve preencher agora!!

Se você está inscrito na minha lista de newsletter, nem precisa continuar lendo este texto, porque eu já enviei esse conteúdo em primeira mão para você! (e você que ainda não se inscreveu, aproveita e faz isso agora nesse link)

O feedback dos leitores sobre essas listas foi tão bacana que resolvi dar uma resumida, sem perder a qualidade, aqui para o blog.

Estamos no mês de setembro, na reta final do ano e, por vezes, achamos que tudo aquilo que nos propomos no início do ano não deu certo.

É certo que algumas coisas não dão mesmo, por vários motivos que não vou abordar aqui.

Mas a verdade é que nós, muitas vezes, não percebemos nossos progressos, pois estamos de olho no objetivo final, aquele grandioso que nos propomos.

Isso tem o lado ruim e o lado bom.

O lado ruim é que não enxergamos nossos pequenos progressos e nos sentimos intimidados, tristes e confusos.

O lado bom é que temos foco no resultado maior e isso não devemos perder de vista mesmo.

Mas me diga, se eu não enxergo os pequenos progressos, como vou ter motivação para continuar?

Aí entram em cena as duas listas!

É um exercício de autoconhecimento e autoavaliação.

 

Na primeiro lista, você é convidado a escrever todas as conquistas, por menores que sejam que conseguiu neste ano até agora, pode ser: emagrecimento de um quilo, o início de um curso, um novo grupo que passou a frequentar, uma nova amizade…e assim por diante. Liste tudo. Ao final, leia cada uma delas e reflita no que essas pequenas conquistas te ajudaram a chegar mais perto do seu objetivo, feito isso, agradeça.

 

Na segunda lista, você vai escrever aquelas coisas que não deram muito certo, aqueles tombos que a gente não quer contar para ninguém, muito menos ficar lembrando. É uma lista chata, eu admito, mas no final vai te fazer bem. Escreva tudo que lembrar: uma dívida nova, uma briga sem sentido, uma negociação mal feita… Escreva. Ao final, leia cada item e reflita: o que você aprendeu ou pode aprender com esse fato? Perceba o quanto seu erro te aproximou ou afastou de seu objetivo. Aprenda com isso. Agradeça pelo aprendizado.

 

A duas lista você pode baixar aqui!

 

Com as duas listas preenchidas em mãos, você pode avaliar sua vida neste ano (até o momento) e ajustar suas ações para colher bons frutos até dezembro.

 

O ano não acabou e ainda dá muuuito tempo para começar ou recomeçar algo que planejou, certo?

 

Bons ajustes!!

 

Abraços!

 

Luciana Cairo

 

 

Faça as pazes com suas emoções!!

Medo, raiva, tristeza e alegria…, às vezes temos todas as emoções em um único dia, não é mesmo?

 

Você sabia que essas são as quatro emoções básicas do ser humano? Elas são a base das nossas outras emoções e quer você queira ou não, elas estarão presentes em sua vida seja lá qual momento está vivendo.

 

E, pasme! Elas tem um lado positivo em nossas vidas!

 

As emoções ajudam no nosso autoconhecimento.

Nos permitem perceber como estamos vivendo o aqui e o agora, como nos comportamos e como seguir em frente.

 

Para isso, basta que as reconheçamos no contexto em que se manifestam, seu grau e o que estão querendo “dizer” sobre nós mesmos.

 

A tristeza, por exemplo, pode ser sinal de algum cansaço, de uma desilusão amorosa ou profissional…dentro da normalidade, digamos assim; porém, se a tristeza torna-se repetitiva e nós não tomamos atitudes para acabar com a causa, ela pode te levar a uma doença, como a depressão.

 

Ter medo faz parte de um instinto de proteção, mas não enfrenta-lo e deixa-lo crescer, pode gerar em você, algo como fobias, por exemplo.

 

E ser alegre, não é bom? Claro que sim! A alegria é uma emoção de expansão, ela nos ajuda a criar vínculos com as pessoas, se bem gerenciada nos permite serenidade e plenitude. O contrário, pode trazer euforia e frustração.

 

A raiva também é considerada uma emoção de expansão, ela nos permite tirar do caminho aquilo que nos incomoda, que é injusto ou que nos faz mal. A raiva pode nos impulsionar a tomar atitudes que nos favoreçam, porém, a explosão e a falta de controle dessa emoção pode trazer consequências desastrosas.

 

Minha dica de hoje para você é:

Faça as pazes com suas emoções. Elas não são suas inimigas, ao contrário, são sinalizadores para que você viva em equilíbrio.

 

Aprenda a olhar para suas emoções como suas aliadas, fique atento, controle-as e tome as rédeas de sua vida.

 

E como diz Roberto:

 

“Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi”

Viva com emoção!!

Um abraço,

Luciana

=======================

P.s. E por falar em emoções, na próxima terça-feira, dia 16/02, receberei no nosso canal do youtube, o Braz que falará sobre como fazer as pazes com sua emoções e nos ensinará tudo sobre Liderança Emocional. Será as 21h, horário de Brasília! Quero ver você lá!!

Afinal, o ano só está começando e aprender a liderar nossas emoções nos ajuda a conquistar muitas coisas ao longo do caminho, eu garanto!

Acesse o link e participe deixando suas perguntas sobre o tema:

http://avidaquevocequer.com.br/ao-vivo-na-vida/