vida

Passarinho na janela

Oie! 

Estou atrasada com o email da semana…sorry!!😪

Mas garanto que esse texto vai ser bom para você, apesar da demora!🙂

Hoje pela manhã, assim como em todos os domingos, fui à missa na Serra da Cantareira aqui em São Paulo.

No final, um passarinho entrou na capela e começou a se chocar em uma janela alta tentando sair…

Batia suas asas várias e várias vezes na tentativa de resolver seu problema, que naquele momento era alcançar o mundo lá fora.

Chocou-se várias vezes no vidro até que se cansou e ficou parado na janela. Olhava para fora instigado! Ele via seu objetivo e não conseguia alcançar…e acredito que não sabia o por quê.

Chocou-se mais algumas vezes, parou de novo, olhou para fora exausto e de repente virou a cabeça e avistou outra janela…essa, aberta! E voou! Voou para onde queria!

Às vezes na vida somos como esse passarinho na janela… estamos avistando o que queremos mas algo que não sabemos o quê, nos impede de alcançar…e ficamos ali tentando, tentando e tentando sem progressos, nos cansamos e até desanimamos. Falta-nos ver as outras oportunidades!

Procurar por outras janelas!

Que nesta semana possamos imitar a natureza…

Desejo que você encontre novas janelas para alcançar aquilo que almeja!!

Um grande beijo!!

Luciana Cairo

 

Você pode estar sofrendo de “Labirintite”!

Você sabe o que é labirintite??

Oiê, td bem? Por aqui, tudo meio zonzo!

Eu já tinha ouvido falar sobre labirintite e essa semana experimentei a danada! Muita tontura, vertigem, enjôo…

A gente sai, literalmente, do eixo, o desequilíbrio físico toma conta do corpo.

Segundo o médico, trata-se o sintoma de imediato, e depois, e mais importante, investiga-se a causa, que vai desde a falta de alguma vitamina a problemas mais complexos de metabolismo.

O interessante dessa situação foi perceber que às vezes, a gente tem “labirintite” na vida que estamos vivendo, tendo o desequilíbrio como sintoma principal.

Para esse desequilíbrio, a gente fica dando analgésicos em diversas formas: compras (algumas até que não podemos!), excesso de bebidas e comidas (aiii, os quilinhos a mais), passeios, horas de televisão ou celular…seja lá qual for o remédio, ele é apenas um paleativo, não age na causa!

A vida imita o corpo!

É preciso buscar as causas do desequilíbrio e tratar!

Assim como a causa de uma labirintite patolólogica, pode ser a falta de alguma vitamina (uma causa pequena), a causa da “labirintite” da vida também pode ser pequena!

Grande ou pequena, a causa precisa ser investigada.

Pequenos ajustes na vida levam você em direção a vida que você quer!

Perceba como anda sua saúde, seus relacionamentos, sua vida social, financeira, amorosa, espiritual…o que precisa ser ajustado?

E pasme! Necessariamente, não precisa ser uma “causona”! “Causinhas” fazem grandes estragos!

Então, bora investigar e agir na causa??

Xô zonzeira!!!

Abraços!

Luciana

Dobrador de paraquedas

Você conhece a função do dobrador de paraquedas?

Mesmo sem conhecer você já deve ter percebido que essa função é primordial para o sucesso do paraquedista, certo?

Um paraquedas mal dobrado é sinal de fracasso no salto, levando até a uma fatalidade.

Outra curiosidade é que aqui no Brasil, poucos paraquedistas dobram o seu próprio paraquedas, deixando essa tarefa para alguém de muita confiança.

E bota confiança nisso!

Desfrutar de um belo e seguro salto deve ser (porque nunca saltei e acho improvável que isso aconteça comigo voluntariamente!) maravilhoso! Ver o que poucos veem, sentir o que poucos sentem…ter a sensação de conquista e domínio!

Ser dobrador é, por incrível que pareça, tão gratificante quanto! As sensações de conquista e domínio são as mesmas, pois seu sucesso é o sucesso do outro!

As vezes na vida, ocupamos a função de paraquedistas, outras vezes de dobrador de paraquedas.

Eu já dobrei e ainda dobro, muitos paraquedas, e lógico tenho meus momentos de paraquedista.

O mais importante, seja lá em qual posição você está, é fazer seu trabalho bem feito e valorizar seus parceiros de vida e trabalho.

Você já dobrou paraquedas hoje?

Quem tem dobrado seus paraquedas?

 

Ótimos saltos!!

Luciana

 

A felicidade mora no equilíbrio

Quanto mais o tempo passa, mais tenho a convicção que a felicidade mora no equilíbrio das coisas.

Se você trabalha por capricho, sua família sofre sua ausência.

Se você não administra bem o seu tempo, perde a chance de cuidar da sua saúde.

Se dá atenção demais às distrações da internet, que são muitas, eu concordo!, deixa de conhecer quem está ao seu lado…

Se você se joga na alimentação atraente dos shoppings, seu corpo padece…

E por aí vai…

Você deve ter vários exemplos assim…eu ficaria muito tempo escrevendo sobre eles.

Mas como equilibrar?

Primeiro, você precisa descobrir o que está desequilibrando sua vida, certo?

Você pode até ter uma ideia, mas quando se dedica a um estudo detalhado sobre isso, você se surpreende!

Vou te ajudar nisso, disponibilizando aqui, um instrumento muito conhecido na área de coaching, o mapa da vida ou roda da vida, é por ele que eu começo meu trabalho com meus clientes. Ninguém vai a algum lugar se não sabe onde está.

Você pode baixá-lo aqui gratuitamente!

É muito fácil usá-lo.

Veja:

  • Tire um tempo para você! Reserve um local tranquilo, um horário só seu, em que você fará uma viagem interna.
  • Comece a analisar as áreas dispostas na roda da vida, uma a uma, com calma e profundidade.
  • Dê uma nota de 1 a 10 para cada área e pinte o número correspondente.
  • Ao final você terá uma visão clara das áreas, que neste momento, estão precisando de sua maior atenção.

 

Pode ser que você já tenha feito essa atividade anteriormente, mas isso não impede que você faça de novo. Os resultados podem ser diferentes conforme a fase de vida que está vivendo agora.

 

Essa é uma versão simples e de auto aplicação que já vai lhe dar uma luz no fim do túnel, um norte, um caminho por onde começar ou recomeçar.

Nos processos de coaching e terapia comportamental, a condução do instrumento é mais detalhada e profunda.

 

Eu gosto muito desse instrumento e de verdade, gostaria da sua opinião sobre ele.

– Como foi realizar a atividade?

– Qual área da sua vida está precisando de ajuda?

Coloque aí nos comentários, ok?

 

Lembre-se: A felicidade mora no equilíbrio!

Grande abraço!!

LC